“Danette” vegetariano de chocolate

B4284

ingredientes: leite de avelã, leite de amêndoas, chocolate alcalino premium, açúcar demerara, papa de arroz

preparo:

  • preparar 2 xícaras de leite vegetal (veja a receita aqui)
  • colocar 3 colheres de sopa de chocolate em pó alcalino de boa qualidade
  • neste caso colocamos 2 colheres sopa de açúcar demerara, mas pode ser adoçado com tâmaras ou mel.
  • acrescentar 1 xícara de papa de arroz (veja receita aqui)
  • bater no liquidificador até obter um creme homogêneo
  • deixar gelar um pouco no freezer
  • decorar com hortelã

observação: quando seguindo o  Programa Alimentar de 5 fases, este creme pode ser incluído a partir da 3a fase desde que feito sem açúcar e adoçado com tâmaras.

não é necessário usar os 2 leites vegetais, pode ser utilizado só um tipo (ou de amêndoas ou de avelãs ou outro)

classificação da receita: VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA 

Os números de 2014

Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2014 deste blog.

Aqui está um resumo:

A sala de concertos em Sydney, Opera House tem lugar para 2.700 pessoas. Este blog foi visto por cerca de 21.000 vezes em 2014. Se fosse um show na Opera House, levaria cerca de 8 shows lotados para que muitas pessoas pudessem vê-lo.

Clique aqui para ver o relatório completo

Berinjela recheada com Shimenji, Tomate e Couve.

B4148ingredientes: berinjela, shimenji, tomate, cebola, couve, farinha de mandioca flocada biju, shoyu, sal, azeite.

preparo:

  • colocar 1 berinjela grande numa panela com água e deixar cozinhar até a casca ficar enrugada e a berinjela estar cozida por dentro (aproximadamente 15 min, dependendo do tamanho da berinjela).
  • retirar da água, cortar longitudinalmente e retirar a polpa já cozida com uma colher; reservar para fazer o recheio.
  • colocar a casca numa assadeira antiaderente.
  • lavar os cogumelos, retirar a parte grossa central e colocar numa panela com um pouco de shoyu; refogar
  • acrescentar 2 tomates picados sem sementes e 1 cebola.
  • cortar 3 folhas de couve bem fininhas e juntar na panela
  • temperar com sal a gosto e um fio de azeite.
  • acrescentar 3 colheres sopa de farinha de mandioca e mexer para fazer uma pasta homogênea.
  • rechear a berinjela, polvilhar com biju por cima e levar ao forno para manter aquecido até servir

observação: quando seguindo o Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído desde a 2a fase.

dica: se não tiver restrição de consumo de ovos pode acrescentar 2 ovos batidos no recheio

classificação da receita:   VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA 

Água saborizada: Morango, Mirtilo, Melão, Hortelã, Maçã, Salsão

B4108

ingredientes: mirtilo, morango, maçã, hortelã, melão, salsão, água mineral.

preparo:

  • cortar as frutas e colocar num frasco de vidro em camadas
  • apertar bem
  • colocar água até a borda e tampar
  • levar a geladeira
  • deixar durante a noite e tomar de manhã ao acordar
  • comer as frutas

dicas:

  • as frutas como uvas, mirtilos, jaboticabas soltam mais sabor se forem furadas com um garfo.
  • na maioria dos padrões de adoecimento na Medicina Chinesa não se aconselha o uso de alimentos e bebidas geladas, pelo que se for o caso, pode se retirar da geladeira e consumir quando atingir a temperatura ambiente.

classificação da receita:   VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA 

Agua Saborizada: Lichia, Limão, Hortelã, Uva

IMG_4101

ingredientes: lichia, limão, hortelã, uva, água mineral.

preparo:

  • descascar a lichia e colocar num frasco de vidro
  • apertar bem
  • colocar rodelas de limão, folhas de hortelã e uvas sucesivamente em camadas
  • colocar água até a borda e tampar
  • levar a geladeira
  • deixar durante a noite e tomar de manhã ao acordar

classificação da receita:   VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA 

Abóbora Assada

B3990ingredientes: abóbora cabotia, azeite, sal.

preparo:

  • lavar bem a abóbora com casca
  • retirar as sementes
  • cortar em fatias de acordo com o gosto pessoal (mais finas ficam crocantes, mais grossas ficam macias dentro)
  • colocar numa forma antiaderente, de preferencia uma Kimpira Nabe cujo segredo está numa liga que mescla metal e cerâmica e a torna uma panela resistente e 100% antiaderente.
  • levar ao forno e cozinhar por aproximadamente 15 minutos dependendo da potência do forno; quando estiver dourado virar e cozinhar mais 10 minutos.
  • retirar do forno e colocar um pouco de azeite e sal a gosto.
  • pode ser servido frio como snack ou quente.
  • comer a casca que contêm grande quantidade de minerais, porém de preferencia de abóbora orgânica pois é na casca onde se depositam a maior parte dos agrotóxicos.

observação: quando seguindo o Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído já desde a 1a fase.

beneficios da abóbora:

  • rica em betacaroteno (precursor da vitamina A) que desempenha importante papel na elasticidade da pele, no brilho do cabelo, no fortalecimento das unhas e na acuidade visual, principalmente a noturna. É um importante antioxidante, tem papel importante na redução do risco de câncer e melhora a imunidade. Auxilia na formação de melanina e ajuda no bronzeamento da pele.
  • rica em vitamina C, auxilia o sistema imune. Uma xícara de abóbora cozida contém mais do que 11 miligramas de vitamina C.
  • rica em minerais, principalmente potássio o que a faz um ótimo alimento pós-treino. Uma xícara de abóbora cozida tem mais potássio (564 mg) do que uma banana (422 mg).
  • rica em fibras, auxilia o transito intestinal
  • baixas calorias, sensação de saciedade, ajuda no emagrecimento.

classificação da receita:   VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA 

Quinoa Preta com Uvas-Passas brancas

B3839

ingredientes: quinoa preta, amaranto, cebola, salsinha, cebolinha, alho, uva-passa branca, páprica picante, azeite, sal.

preparo: 

  • colocar 1/2 xícara de quinoa preta e 4 colheres de sopa de amaranto em grãos de molho num recipiente de louça ou vidro; deixar pelo menos 40 minutos para hidratar;
  • coar num coador muito fino ou descartar a água de molho com cuidado pois os grãos da quinoa são muito pequenos;
  • numa panela colocar a quinoa hidratada e acrescentar cebola em flocos desidratada, alho em láminas, tempero verde desidratado (cebolinha, salsinha ou outros); pode usar no lugar dos temperos desidratados a cebola e o alho crus;  temperar com sal a gosto e refogar com um fio de azeite; acrescentar páprica picante ou outros temperos a gosto;
  • acrescentar 1 xícara de água e deixar cozinhar a fogo baixo e com tampa durante 40 minutos aproximadamente; se secar ir colocando água pois a quinoa preta pode demorar mais para cozinhar; observar os grãos da quinoa para ver o ponto de cozimento até eles abrirem;
  • acrescentar 1/2 xícara de uvas-passas brancas
  • servir quente.

observação: quando seguindo o Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído já desde a 1a fase.

classificação da receita:   VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA 

Creme de Funghi

B3831

ingredientes: papa de arroz, funghi porcini secchi, sal.

preparo: 

  • colocar 2 colheres (sopa) de funghi porcini secchi de molho com meia xícara de água fervendo num recipiente de vidro ou louça; deixar durante pelo menos 40 minutos para os cogumelos hidratarem bem;
  • coar e descartar a água; lavar os cogumelos já hidratados; bater no liquidificador com um pouco de papa de arroz já pronta (vide receita aqui) para permitir o funcionamento do liquidificador; reservar o creme.
  • aquecer numa panela 1 xícara de papa de arroz
  • acrescentar o creme de funghi já batido no liquidificador e misturar bem; temperar com um pouco de sal a gosto; deixar cozinhar por mais 10 minutos;
  • servir quente como acompanhamento de arroz integral ou como recheio de lasanha.

observação: quando seguindo o Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído a partir da 2a ou 3a fase.(veja seu programa personalizado)

classificação da receita:   VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA 

Cogumelos Paris recheados com Espinafre

B2767

ingredientes: cogumelos paris grandes, espinafre, alho poró, cebola desidratada, alho crocante, sal, azeite.

preparo:

  •  lavar os cogumelos, retirar a parte interna e reservar, cavar com uma colher para deixar uma cavidade maior para poder rechear depois.
  • refogar os cogumelos numa frigideira com um pouco de azeite até ficarem dourados; separar numa travessa que possa ir ao forno
  • picar bem o cogumelo que foi reservado, principalmente o talo, colocar na frigideira junto com um alho poró pequeno picado bem fininho, acrescentar as folhas de um maço de espinafre, 2 colheres de cebola desidratada e temperar com sal, azeite e ervas finas.
  • rechear os cogumelos, colocar alho crocante por cima e levar ao forno para manter aquecido até servir

observação: quando seguindo o Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído desde a 2a fase.

classificação da receita:   VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA 

Chutney de Manga

IMG_2948

ingredientes: manga, vinagre de maçã, sal.

preparo:

  • descascar uma manga grande e bem madura, cortando em pedaços e sem desperdiçar o seu suco.
  • colocar numa panela com 1/4 de xícara de água e deixar cozinhando em fogo baixo.
  • temperar com 2 colheres sopa de vinagre de maçã, sal a gosto.
  • servir quente como molho para dar um toque no arroz ou legumes grelhados.

observação: quando seguindo o  Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído na 2a fase.

classificação da receita:    SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR  –  SEM LACTOSE  –  FÁCIL  –  VEGETARIANO  –  RECEITA MÉDICA

Tofu com Couve de Bruxelas e Sementes de Girassol

B2981

ingredientes: tofu, couve de bruxelas, sementes de girassol sem casca, shoyu, ervas finas, sal.

preparo:

  • limpar um pacote de couve de bruxelas retirando as folhas estragadas e os cabos.
  • refogar em uma frigideira com um pouco de shoyu e ervas finas até ficarem macias porem ainda firmes (pode usar um garfo para sentir a consitência).
  • cortar fatias finas de tofu e colocar delicadamente na frigideira, acrescentando mais shoyu para não grudar; manter as couves de bruxelas junto, por cima, para dar mais gosto.
  • finalizar acrescentando 2 colheres sopa de sementes de girassol sem casca

observação: quando seguindo o  Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído já desde a 1a fase, sem o uso das sementes de girassol.

classificação da receita:    SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR  –  SEM LACTOSE  –  FÁCIL  –  VEGETARIANO  –  RECEITA MÉDICA

Creme de Goiaba

B0955

ingredientes: goiaba vermelha, cravo da india, papa de arroz.

preparo: 

  • colocar 3 goiabas vermelhas sem casca cortadas em quartos e 4 cravos numa panela com água que cubra bem as goiabas.
  • colocar para cozinhar a fogo baixo e tampado e cozinhar até a virar um purê
  • auxiliar com um garfo para desfazer os pedaços de goiaba; quanto mais cozinhar mais doce fica
  • acrescentar 1/2 xícara de papa de arroz (vide receita aqui).

observação: não use açúcar, a goiaba vai  ficando mais doce ao cozinhar.

classificação da receita:  SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR  –  SEM LACTOSE – VEGETARIANO   – FÁCIL  – RECEITA MÉDICA

Papa de Arroz com Banana e Canela

B2988

ingredientes: banana, papa de arroz, canela em pó.

preparo:

  • amassar 2 bananas prata maduras com garfo
  • acrescentar 1 xícara de papa de arroz (veja receita aqui)
  • misturar bem e finalizar com 1 colher chá de canela em pó
  • aquecer preferencialmente numa panela com fogo baixo.

observação: quando seguindo o  Programa Alimentar de 5 fases, este creme pode ser incluído já desde a 1a fase.

classificação da receita: VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA 

 

Maçã cozida com canela

b1003

ingredientes: maçã verde, canela em pau.

preparo:

  • colocar 3 maçãs verdes com casca, 2 pauzinhos de canela e 4 cravos numa panela com água que cubra bem as maçãs
  • colocar para cozinhar a fogo baixo e tampado; cozinhar até a casca da maçã abrir; auxiliar com um garfo para desfazer as maçãs
  • retirar o centro com as sementes e um pouco da casca; deixar cozinhar mais, até desmanchar; quanto mais cozinhar fica mais escuro e mais doce.

observação: não use açúcar, a maçã vai  ficando mais doce ao cozinhar.

classificação da receita:  SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR  –  SEM LACTOSE – VEGETARIANO   – FÁCIL  – RECEITA MÉDICA

 

Espinafre cremoso

b2386

ingredientes: espinafre, papa de arroz, azeite, páprica, noz moscada,  alho poró, cebola desidratada, sal.

preparo: 

  • cortar e separar as folhas de um maço de espinafre; colocar numa panela; cobrir com água; temperar com sal a gosto; cozinhar durante 15 minutos não deixando a água secar totalmente.
  • descartar o excesso de água; acrescentar um alho poró pequeno cortado bem fininho e 1 colher sopa de cebola desidratada; temperar com noz moscada e páprica; refogar o espinafre já cozido com os temperos.
  • acrescentar 1 xícara de papa de arroz já pronta (vide receita aqui); misturar bem e deixar cozinhar por mais 3 minutos.
  • servir quente.

observação: quando seguindo o Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído já desde a 1a fase.

classificação da receita:   VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA 

Creme de couve flor e damasco

b2296

ingredientes: couve-flor, papa de arroz, damasco, alho poró, nozes, sal.

preparo: 

  • cortar 1 couve-flor pequena deixando só as flores; colocar numa panela; cobrir com água
  • cozinhar até que a couve-flor esteja bem macia, quase desmanchando; temperar com sal a gosto.
  • coar e descartar a água; acrescentar um alho poró pequeno cortado bem fininho e 4 damascos cortados em troços pequenos; temperar com noz moscada, gengibre em pó e páprica (ou outros temperos ao seu gosto); refogar.
  • acrescentar 1 xícara de papa de arroz já pronta (vide receita aqui); misturar bem e deixar cozinhar por mais 10 minutos até desmanchar bem a couve-flor.
  • servir quente com nozes picadas e ciboulette.

observação: quando seguindo o Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído já desde a 1a fase.

classificação da receita:   VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA 

Abobrinhas assadas

2283

ingredientes: abobrinha, sal.

preparo:

  • lavar bem 2 abobrinhas médias com casca; cortar em fatias longitudinais ou transversais, finas ou médias de acordo com a sua preferência.
  • colocar numa forma antiaderente de boa qualidade para não grudar e evitar o uso de azeite na hora do cozimento; levar ao forno.
  • deixar dourar; virar do outro lado; deixar dourar.
  • servir com um pouco de azeite e sal.

dica: pode ser usado com acompanhamento de um prato principal ou feito redondo, mais fino e crocante e comer como chips sequinho e até frio nos intervalos das refeições como petisco..

observação: quando seguindo o  Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído já desde a 1a fase.

classificação da receita:    SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR  –  SEM LACTOSE  –  FÁCIL  –  VEGETARIANO  –  RECEITA MÉDICA

Abóbora Indiana

1856ingredientes: abóbora kabutiá, papa de arroz, tempero indiano Nomu do Pão de Açúcar (curry, canela, cravo da india, cominho, coentro, feno grego, cúrcuma, gengibre, pimenta, mostarda,alcarávia), sal.

preparo: 

  • descascar e cortar 1/2 abóbora pequena em pedaços (aproximadamente 2 xícaras).
  • colocar numa panela com 1 xícara de água; deixar ferver a fogo baixo até a abóbora estar cozida e ainda bem firme.
  • temperar com uma colher chá de mix de especiarias indiano e sal.
  • acrescentar 1 xícara de papa de arroz já pronta (vide receita aqui) na água de cozimento; misturar bem e deixar cozinhar por mais 10 minutos.

observação: quando seguindo o Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído já desde a 1a fase.

classificação da receita:   VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA 

Babaganush – Pasta de Berinjela

1952

ingredientes: berinjela, tahine (pasta de gergelim), dente de alho, limão, azeite, pimenta, sal.

preparo: coloque um garfo numa berinjela média com casca; leve para assar na chama do fogão, virando para tostar por igual em todos os lados, em aproximadamente 10 minutos estará cozida por dentro e torrada por fora; deixe esfriar um pouco, retire a casca; coloque no liquidificador e acrescente 3 colheres de suco de limão, um dente de alho, 2 colheres de azeite, sal e pimenta do reino a gosto; acrescente 1 colher de sopa de tahine previamente dissolvido em 1/2 xicara de água morna; bata no liquidificador até obter uma pasta homogenea. 

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM GLUTEN –  SEM LACTOSE  –  SEM AÇÚCAR   –  FÁCIL – RECEITA MÉDICA

 

(Receita e foto: colaboração de Márcia Amar)

 

 

Molho Branco de Creme de Arroz (sem leite)

IMG_0995

ingredientes: papa de arroz, noz moscada, páprica, tomilho, sal, azeite.

preparo: 

  • coloque numa panela 2 xícaras de papa de arroz já preparada segundo a receita do blog (clique aqui).
  • aqueça até obter uma consistência homogênea e adequada para um molho branco, se for necessário acrescente um pouco de água.
  • tempere com sal a gosto e dê mais sabor com noz moscada ralada, páprica e um pouco de azeite.
  • quando obtiver o sabor e consistência desejada, desligue o fogo e acrescente tomilho picado. 

dica: este creme pode fazer as vezes de molho branco  colocado por cima de verduras, como no caso dos aspargos desta foto, para rechear lasanhas vegetarianas de abobrinha ou berinjela, para acrescentar no risoto e dar uma consistência mais húmida ao mesmo, em fim, use e abuse. 

observação: quando seguindo o Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído já desde a 1a fase.

classificação da receita:  SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR  –  SEM LACTOSE – VEGETARIANO   – RECEITA MÉDICA

Smoothie Chocolate e Banana

IMG_1070

ingredientes: arroz cateto integral, cacau orgânico em pó, banana, tâmaras.

 

preparo:  Faça um creme de arroz integral macrobiótico seguindo a nossa receita do blog (clique aqui). Coloque no liquidificador 1 xícara da papa de arroz no liquidificador. Retire o caroço de 4 tâmaras. Corte uma banana prata pequena e 2 colheres sopa de cacau em pó. Acrescente tudo no liquidificador e bata até obter uma mistura homogênea. Pode ser necessário acrescentar algumas colheres de água para obter uma mistura mais liquida.

 

classificação da receita:  SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR  –  SEM LACTOSE – VEGETARIANO  –  RECEITA MÉDICA

 

 

 

Legumes refogados

IMG_5091

ingredientes: vagem, cebola, azeite, sal.

preparo: numa frigideira ou wok colocar um fio de azeite, uma cebola cortada em 8 pedaços, vagem cortada em pedaços grandes, sal a gosto; refogar até as vagens começarem a amaciar mas ainda preservarem a consistência crocante.

dica: o refogado de legumes é simples, rápido e muito saboroso. Pode combinar vários tipos de legumes como brócolis, couve flor, cenouras, couve de bruxelas, acelga, acelga chinesa, alho poró, couve, nirá, espinafre, ervilha, ervilha torta, berinjela. Pode também acrescentar shoyu no tempero e algumas sementes como girassol, pistaches, amendoim, amêndoas fatiadas.

classificação da receita: VEGETARIANA – SEM GLÚTEN – SEM LACTOSE – SEM AÇÚCAR – FÁCIL – RECEITA MÉDICA

Tofu assado

IMG_1002

ingredientes: tofu fresco, nirá, shoyu, gengibre.

preparo: cortar o tofu em fatias finas; colocar numa assadeira antiaderente; regar com shoyu; acrescentar nirá cortado e gengibre ralado; deixar marinar; levar ao forno; deixar até obter a consistência e cor preferidas.

dicas: pode ser deixado de um dia para outro marinando para pegar mais gosto. Pode deixar no forno até ficar bem sequinho, quase como se fosse uma torradinha ou retirar antes ainda com uma consisitência mole.

classificação da receita: VEGETARIANA – MACROBIÓTICA – SEM GLÚTEN – SEM LACTOSE – SEM AÇÚCAR – FÁCIL – RECEITA MÉDICA

 

Lasanha de Abobrinha com Palmito

IMG_0970 IMG_0971

IMG_0972IMG_0975

 

 

 

.

 

 

ingredientes: abobrinha, papa de arroz, acelga chinesa, nirá, alho poró, palmito pupunha desfiado, ameixa passa, dill, noz moscada, páprica, cardamomo, cravo da índia, shoyu, azeite extra virgem, alho, sal.

preparo: colocar 4 abobrinhas inteiras com casca numa panela cobertas com água; ferver a fogo baixo até o garfo penetrar facilmente mas ainda bem firmes; retirar do fogo; cortar em rodelas fininhas; fazer a primeira camada da lasanha colocando um pouco de azeite para não grudar (foto 1).

receheio verde: numa panela refogar com um pouco de azeite: 2 maços médios de acelga chinesa picada não muito fina; 1 bandeja de nirá cortado; 1 alho poró picado; 2 colheres sopa de cebola desidratada, 1 dente de alho picado; temperara com sal a gosto e um pouco de shoyu; retirar do fogo com os legumes ainda crocantes; preencher a segunda camada da lasanha (foto 2); fazer mais uma camada de abobrinhas cortadas em rodelas fininhas (foto 1).

recheio de palmito e ameixa:  numa panela esquentar 5 ameixas passas; acrescentar um pouco de água para não grudar; esperar até ficarem bem macias e desmanchar elas com garfo ou corta-las em pedaços menores, retirar o caroço caso sejam ameixas com caroço; acrescentar temperos a gosto como cardamomo, noz moscada, cravo da índia, sem exagero; acrescentar 1/2 xicara de papa de arroz já pronta (veja receita aqui);colocar 1 bandeja de palmito pupunha desfiado e misturar bem, deixando o palmito impregnar dos sabores; pode ser necessário acrescentar 1/4 copo de água para melhorar a aderência (esta água irá secando na medida que for cozinhando); experimentar o ponto e o sabor do palmito; quando estiver quase pronto acrescentar 1/2 xícara de dill picado; desligar e fazer mais uma camada da lasanha com este recheio; finalizar com uma última camada de abobrinha e cobrir comumpouco de papa de arroz como se fosse molho branco; decorar com noz moscada ralada e páprica; levar ao forno para aquecer.

observação: receita adequada para a fase 2 do Programa Alimentar. Pode fazer a receita dos recheios separadamente como acompanhamento do arroz macrô, sendo que o recheio verde já pode ser usado na fase 1 do Programa Alimentar.

classificação da receita:    SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR  –  SEM LACTOSE – VEGETARIANO   – RECEITA MÉDICA


Pêras Cozidas com Cravo e Canela

0965

ingredientes: pêra, cravo da india, canela em pau.

preparo: colocar 4 pêras com casca, 2 pauzinhos de canela e 6 cravos numa panela com água que cubra bem as pêras; colocar para cozinhar a fogo baixo e tampado; cozinhar até a casca da pêra abrir; auxiliar com um garfo para desfazer as pêras; retirar o centro com as sementes; deixar cozinhar mais, até desmanchar; quanto mais cozinhar fica mais escuro e mais doce.

observaçãonão use açúcar, a pêra fica bem doce ao cozinhar.

classificação da receita:  SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR  –  SEM LACTOSE – VEGETARIANO   – FÁCIL  – RECEITA MÉDICA

 

Papa de Arroz com Abóbora e Couve

0923

ingredientes: abóbora cabotiá, couve, alho poró, hortelã, alho, papa de arroz, azeite, sal.

preparo: lavar bem 1/2 abóbora cabotiá com casca, cortar em pedaços pequenos, colocar numa panela funda com água e 1 colher chá de sal; cozinhar durante 20 minutos com fogo médio ou até a abóbora ficar bem mole (inclusive a casca); desprezar a água; acrescentar 2 xícaras de couve picada, 1 alho poró picado bem fininho, 2 colheres sopa de cebola desidratada, 2 dentes de alho picado pequeno, 1 colher sopa de hortelã picada; refogar com um pouco de azeite durante mais 5 minutos até a couve amolecer; acertar o sal; colocar no liquidificador e acrescentar 1 xícara de papa de arroz (veja receita aqui); bater até homogeneizar o creme.

observação: quando seguindo o  Programa Alimentar de 5 fases, este creme pode ser incluído já desde a 1a fase.

classificação da receita: VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA 

 

Creme de Arroz com Tâmaras

5147

ingredientes: arroz cateto integral, tâmaras, sal.

preparo:  deixe aproximadamente 8 tâmaras de molho com um pouco de água quente num recipiente de vidro ou cerâmica. Faça a papa de arroz integral macrobiótico seguindo a nossa receita do blog (clique aqui). Retire o caroço das tâmaras já amolecidas e amasse bem com um garfo e com a própria mão até formar uma pasta com as tâmaras. Acrescente esta pasta no creme de arroz enquanto ele está na fase de cozimento demorado (aquela fase que demora 2 horas) e misture bem até as tâmaras se dissolverem e o creme ficar amarronzado. Deixe cozinhar até completar o tempo de cozimento do creme de pelo menos 2 horas.

observação: se já tiver papa de arroz pronta pode acrescetnar as tâmaras previamente hidratadas e desmanchadas depois, também pode ser batido no liquidifcador quando adquire uma consistência mais mole. Faz parte do Programa Alimentar já desde a fase 1.

classificação da receita:  SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR  –  SEM LACTOSE – VEGETARIANO   – MACROBIÓTICO  – RECEITA MÉDICA

 

 

DICA 4 – As “Receitas Médicas”

Alguns alimentos são tão perfeitos que podemos considera-los como verdadeiros  medicamentos.

Desintoxicação e limpeza do nosso sistema digestório. Fornecimento de macro e micro nutrientes. Abastecimento de energia vital. Recuperação e reestruturação da flora intestinal. Várias fases para deixar tudo funcionando como a Natureza programou.

Estão aqui algumas das receitas culinárias que eu considero também “receitas médicas” para cada fase do Programa Alimentar individualizado.  Mais informações no blog do consultório  (só clicar no link)

– Deixar os grãos de molho

– Arroz Integral Macrobiótico

– Papa de Arroz Macrobiótica

Creme de abóbora

– Papa de Arroz com Abóbora e Couve

– Nirá com Acelga Chinesa

Creme de arroz com Tâmaras

– Berinjela fermentada

Conserva de rabanetes

– Aspargos com polpa de coco

– Lasanha de abobrinha e palmito

Pêras cozidas

– Shimenji marinado

Quinoa 

– Leite de amêndoas

– Lentilha Germinada

– Grama Verde de Trigo 

– Suco Verde Vivo

Queijo de amêndoas

– Creme de arroz com cacau e coco

 

 

 

Aspargos e Cenouras com Polpa de Coco Fresco

0655-2

ingredientes: aspargos frescos, cenouras baby, polpa de coco verde, cebola desidratada, sementes de girassol cruas, dill, azeite, sal, leite de coco. 

preparo: numa frigideira ou wok colocar um fio de azeite, 1 colher sopa de cebola desidratada, aspargos frescos, cenouras baby, sal a gosto; refogar até os aspargos começarem a amaciar; acrescentar a polpa de um coco verde cortada em pedaços pequenos e um fio de leite de coco até deixar bem molhado; refogar mais 5 minutos; finalizar com 2 colheres sopa de sementes de girassol cruas e dill cortado fino. 

dica: no lugar das cenouras baby pode usar cenoura orgânica cortada em rodelas que certamente têm melhores nutrientes.

classificação da receita: VEGETARIANA – SEM GLÚTEN – SEM LACTOSE – SEM AÇÚCAR – FÁCIL – RECEITA MÉDICA

Creme de Abóbora e Papa de Arroz com Funghi Secchi

0673

ingredientes: abóbora cabotiá, papa de arroz, noz moscada, funghi secchi, sal.

para o complemento: funghi secchi, nirá, acelga chinesa, alho poró, tomilho fresco, azeite, sal.

preparo: 

  • lavar bem 1/2 abóbora cabotiá com casca, cortar em 4.
  • colocar numa panela funda com água e 1 colher chá de sal.
  • cozinhar durante 20 minutos com fogo médio ou até a abóbora ficar mole (não deixar desmanchar na água).
  • retirar (pode guardar a água para fazer uma sopa depois); retirar a casca com uma colher e amassar a abóbora num recipiente fazendo um purê; temperar com sal e noz moscada a gosto.
  • hidratar 1/4 xícara de funghi secchi com 1 xícara de água fervendo durante 15-20 minutos; reservar a água da fervura dos funghi.
  • colocar no liquidificador 2 xícaras do purê de abóbora e 1 xícara de papa de arroz (veja receita aqui) e um pouco da água de hidratação dos funghi (o tanto necessário para permitir bater no liquidificador até obter um creme)

preparo do complemento: numa panela refogar um pouco de nirá, acelga chinesa e alho poró picados, com um fio de azeite e um pouco de sal a gosto, acrescentar os funghi já hidratados e picados bem pequenos.

servir o creme de abóbora quente com os legumes refogados e os funghi secchi, decorar com tomilho fresco picado.

observação: quando seguindo o  Programa Alimentar de 5 fases, este creme pode ser incluído já desde a 1a fase porém sem o uso dos cogumelos, que só entram na 3a fase.

classificação da receita: VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA 

 

Quinoa com Funghi Secchi

0635-2

ingredientes: quinoa, nirá, cebola desidratada, sal, azeite, tomate seco desidratado, alho granulado, funghi secchi, ervas finas.

preparo: colocar uma xícara de quinoa de molho em água morna por pelo menos 2 horas; num recipiente de louça ou vidro hidratar 1/4 xícara de funghi secchi com 1 xícara de água quente durante 15-20 minutos; numa panela esquentar um fio de azeite com 2 colheres sopa de cebola desidratada, 1 colher pequena de alho granulado, sal a gosto, 1 colher sopa de tomate seco, ervas finas e umas gotas de molho de pimenta verde Tabasco; reservar a água de hidratação do funghi secchi; picar o funghi e acrescentar na panela junto com a quinoa já bem lavada; misturar bem; colocar a água de hidratação do funghi na panela e deixar cozinhar em fogo baixo e com a panela semi-tampada; se necessário ir acrescentando água para manter sempre molhado e não grudar; quando a quinoa começar a abrir está quase pronta; colocar 1/2 xícara de nirá picado; deixar cozinhar mais 5 minutos.

dica: caso não acha restrições, pode acrescentar 1 taça de vinho tinto na água do cozimento para dar um sabor a mais e um pouco de molho de pimenta verde Tabasco

observação: se estiver fazendo o Programa Alimentar é melhor utilizar outro tipo de cogumelo como Shitake ou Shimenji e preferencialmente fresco, a partir da fase 3.

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM GLUTEN  –  SEM  AÇÚCAR   –  SEM LACTOSE  –  FÁCIL   – RECEITA MÉDICA

 

Creme de Arroz com Cacau e Coco

5153

ingredientes: arroz cateto integral, cacau orgânico em pó, coco ralado, tâmaras, sal.

preparo:  deixe aproximadamente 12 tâmaras de molho com um pouco de água quente num recipiente de vidro ou cerâmica. Faça um creme de arroz integral macrobiótico seguindo a nossa receita do blog (clique aqui). Retire o caroço das tâmaras já amolecidas e amasse bem com um garfo e com a própria mão até formar uma pasta com as tâmaras. Acrescente esta pasta no creme de arroz enquanto ele está na fase de cozimento demorado (aquela fase que demora 2 horas) e misture bem até as tâmaras se dissolverem e o creme ficar amarronzado. Logo após homogenizar o creme com as tâmaras coloque 1/2 xícara de coco ralado natural. Deixe cozinhar por mais uma hora. Acrescente  3 colheres sopa de cacau em pó e continue misturando até completar o tempo de cozimento do creme de pelo menos 2 horas. Vai mudar a consitência do creme mais mole para um creme mais grosso, parecendo um brigadeiro. Sirva morno.

observação: podem ser feitas variações: só as tâmaras, tâmaras e coco ( sem o cacau), tâmaras e cacau (sem o coco). Para um creme mais doce acrescente mais tâmaras. Pode variar as quantidades de cacau, coco e tâmaras para atingir o sabor mais aceito pelo seu paladar. Não use açúcar!! Quem não tem restrições pode usar mel .

 

classificação da receita:  SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR  –  SEM LACTOSE – VEGETARIANO   – MACROBIÓTICO – DEMORADO – RECEITA MÉDICA

 

 

 

Conserva de Rabanete

5173

ingredientes: um maço de rabanetes, sal, vinagre de ume.

preparo: lave com uma escovinha os rabanetes; retire as duas pontas; corte os rabanetes em rodelas bem finas com uma faca muito bem afiada. Coloque numa vasilha de vidro ou louça, povilhe muito pouco sal (menos de 1/2 colher café para um maço de rabanetes). Lembre que sempre pode ser acrescentado mais sal , mas nunca retirado. Deixe repousar pelo menos 20 minutos. Esprema os rabanetes contra o fundo da vasilha com as mãos ou com auxilio de uma colher ou garfo; deve sair muito líquido, despereze este líquido e continue espremendo até retirar todo o excesso de líquido produzido. Coloque os rabanetes num vidro de boca larga previamente lavado e fervido na água quente. Esprema o máximo que puder os rabanetes contra o fundo do vidro de tal forma que sobre o mínimo de espaço livre entre eles. Retire todo o excesso de líquido novamente. Preecha o espaço com vinagre de ume ( ou outro vinagre), de tal forma que cubra o rabanete. Deve ficar um espaço de pelo menos 5 cm entre o liquido e a tampa para dar lugar aos gases da fermentação da conserva. Tampe e leve a geladeira.

dica: pode ser usado puro, como entrada, tira-gosto, com pão ou acompanhando o arroz ou a salada. Sabor forte e salgado. Benefícios para o sistema digestório dos fermentados. Benefícios do umeboshi quando feito com com vinagre de ume.

classificação da receita:  FÁCIL – SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR  –  SEM LACTOSE – VEGETARIANO  –  MACROBIÓTICO  –  FERMENTADO  –  RECEITA MÉDICA

 

 

(variação a partir de receita do Restaurante Macrobiótico Satori em São Paulo)

 

Arroz Integral Macrobiótico

b2303

ingredientes: arroz cateto integral, sal.

preparo:

  • coloque 1 xícara de arroz cateto integral num recipiente de vidro ou louça, acrescente umas gotas de limão, deixe de molho durante 12 horas (ou pelo menos 2 horas).
  • jogue fora a água e lave na água corrente.
  • coloque o arroz na panela de pressão; acrescente 2 xícaras de água morna na panela; tempere com sal a gosto (1 colher de café); com a panela tampada ligue no fogo alto até começar a sair o vapor (chiado).
  • abaixe o fogo para o mínimo e deixe cozinhar por 30 minutos; desligue o fogo.
  • deixe descansar por 20 min antes de abrir a panela.

acompanhamento: pode temperar com gersal, com shoyu ou comer puro. Na verdade ele age como um veiculo para outros sabores.

observação: se não tiver panela de pressão pode cozinhar numa panela grossa, de preferencia de ferro, cerâmica ou inox (que não grude). Observar a quantidade de água que pode ser maior e o tempo de cozimento que certamente vai aumentar.

Este arroz não fica soltinho, fica mais grudento, muito bem cozido, o que o torna facilmente digerível. Seu cheiro é particularmente apetitoso. Um carinho para o estômago! É aconselhável colocar as porções na boca e mastigar bastante, de 60 a 80 vezes, seguindo os preceitos da alimentação macrobiótica.

dica: na hora de cozinhar pode colocar 1 ou 2 ameixas umeboshis  ou algumas fatias  de bardana para cozinhar junto com o arroz e dar um gostinho diferenciado, assim como acrescentar mais nutrientes nele.

classificação da receita:  SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR  –  SEM LACTOSE – VEGETARIANO   – MACROBIÓTICO – RECEITA MÉDICA

(variação a partir de receita aprendida em estágio no Restaurante Satori em São Paulo)

.

Completude

20090617200221

Um círculo, um ciclo, uma volta. Completou.

Pesquisei, estudei, experimentei, experienciei. Conceitos, idéias, teorias, estudos científicos, dietas, posturas mais ou menos radicais, ativismos, tendências, modismos. Livros, congressos, internet, cursos, seminários, vivências e muito, muito fogão. Provei, literalmente, tudo.

O foco sempre o mesmo: a alimentação como a mais básica forma de bem-estar, como a primeira e essencial Medicina.

Parafraseando Carlos Drummond de Andrade: De tudo fica um pouco. Fica um pouco do sentimento pelos animais que me levou inicialmente ao vegetarianismo, fica a vivência com a energia da vida vibrando sutilmente nas sementes e nos grãos germinados que me aproximou dos crudívoros, fica a potência da bomba energética do suco vivo cheio de vitaminais e micronutrientes que adotei pra sempre, fica a emoção de ver a abundância da vida brotando e se doando nos brotos suculentos de girassol, fica o carinho no estômago/intestino da papa de arroz macrobiótica, fica o nabo com shoyu e suas intensas significâncias que remetem ao vislumbre do Satori.

Tantas coisas relevantes! A importância da mastigação, o uso dos fermentados e probióticos, a função primordial da flora intestinal, o desastre do uso na alimentação do açúcar refinado e das farinhas brancas, a delícia da produção do próprio pão integral sem conservantes. Tantas coisas que acabaram gerando um corpo de conhecimento único baseado na minha própria experiência e estudos.

E como num grande círculo me encontro de novo com a alimentação proposta pela Medicina Tradicional Chinesa no estudo dos padrões energéticos individuais. Fecha o círculo na certeza da consistência das suas bases.

Agora é hora de compartilhar.

Aceite o convite.

Visite o site: Ninesh Saúde Integral

.

.

Papa de Arroz

b2308

ingredientes: arroz cateto integral, sal.

preparo: 

  •  coloque 1/2 xícara de arroz cateto integral de molho com 1 1/2 xícara de água durante 24 a 48 horas; acrescente umas gotas de suco de limão; troque a água 2 ou 3 vezes por dia
  • lave o arroz que ficou de molho e coloque no copo do liquidificador com o mínimo possível de água; ligue inicialmente na função “pulsar” para dar uma quebrada nos grãos de arroz, ligando e desligando com cuidado para não queimar o liquidificador;  vai acrescentando aos poucos 3 1/2 xícaras de água e bata no liquidificador com uma velocidade baixa durante pelo menos 5 a 10 minutos;  sinta com os dedos se a mistura está homogênea e se tiver sensação de areia nos dedos continue batendo.
  • depois que a mistura estiver bem homogênea coloque numa panela grossa, de preferência de ferro, cerâmica ou inox (que não grude); ligue o fogo médio e comece a misturar vigorosamente com uma espátula de silicone até ferver e engrossar; abaixe o fogo para o mínimo (dependendo do fogão é melhor colocar um difusor de calor); acrescente uma colher (café) de sal e tampe; deixe cozinhar por 90 a 120 minutos (sim, durante 2 horas pelo menos), mexendo de vez em  quando e acrescentando água se for necessário, caso fique muito seco ou grude. Observe que podem se formar grumos ou ainda uma casquinha no fundo ou laterais da panela. Basta acrescentar um pouco mais de água e misturar até dissolver e novamente obter um creme homogêneo. No caso da casquinha é bom retira-la com a espátula para permitir o calor de continuar cozinhando toda a papa por igual, ela se dissolve no calor da papa fervilhante.


observação: ao esfriar o creme fica mais consistente e as vezes com aparência grumosa. Ao esquenta-lo basta acrescentar um pouquinho de água e misturar vigorosamente que a consistência cremosa e homogênea logo se re-estabelece.

Pode ser guardado puro (sem as misturas com legumes ou frutas) na geladeira durante 2 ou 3 dias.

acompanhamento: pode ser usado puro tanto salgado com shoyu ou mishô, como doce com canela, mel, frutas amassadas (banana fica ótimo). Pode ser usado como parte de receitas com legumes, sopas (têm várias no blog). Funciona muito bem como um molho branco para acrescentar em lasanhas, risotos ou massas. Na verdade ele age como um veiculo para outros sabores.

medicina chinesa: o arroz integral é um grão que nutre os 5 Movimentos, especialmente benéfico para o Pi ( Baço/Pâncreas) e para “secar” e manter a harmonia dos líquidos orgânicos. A papa de arroz é oferecida pelos chineses com primeiro alimento dos bebes quando iniciam a alimentação fora do leite materno e para os convalescentes e idosos com forma de tonificar o Qi.

classificação da receita:  SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR  –  SEM LACTOSE – VEGETARIANO   – MACROBIÓTICO – DEMORADO – RECEITA MÉDICA

 (variação a partir de receita aprendida em estágio no Restaurante Satori em São Paulo como “creme de arroz”)

.

Salada de salmão com molho de abacate

4936

ingredientes: abacate, azeite de oliva extra virgem, vinagre de maçã, molho de pimenta verde, suco de limão, alho, cebola, tomate, salsinha, sal, noz moscada, salmão.

preparo: coloque 1/2 abacate no liqüidificador, um dente de alho, 1 colher de cebola desidratada, 3 colheres de salsinha picada, 2 colheres de suco de limão, 1 pouco de molho de pimenta verde, um colher sobremesa de sal, 1 tomate picado, uma colher de noz moscada ralada, 2 colheres sopa de vinagre, 3 colheres sopa de azeite. Acrescente azeite para permitir que o liqüidificador consiga bater a mistura sem danifica-lo. Se for necessário pode acrescentar um pouco de água. Bata até obter um molho cremoso. Sirva frio como dressing do salmão frio e da salada. Consuma logo que preparar.

acompanhamento: salada de folhas verdes (alface, rúcula e endivia) + arroz com pimenta vermelha

classificação da receita:  SEM GLÚTEN  – SEM AÇÚCAR  –  SEM LACTOSE – FÁCIL

Couve-flor com gorgonzola e tomate seco

3779

ingredientes: couve-flor, sal, azeite, cebola, leite, maizena, queijo parmesão ralado, requeijão, gorgonzola, tomate seco, noz moscada.

preparo: coloque uma couve-flor numa panela com água e sal e deixe fervendo até ficar cozido porém firme; enquanto isso vai fazendo o molho branco: coloque numa panela 2 xícaras de leite e leve à fervura, acrescente uma xícara de leite frio com 3 colheres de maizena dissolvidas; mexa até nova fervura, abaixe o fogo e deixe cozinhar por  alguns minutos,, tempere com noz moscada e queijo parmesão ralado; depois coloque duas colheres de requeijão e um pedaço de gorgonzola até derreter; numa travessa de vidro coloque a couve-flor e cubra  com o  molho branco por cima;  acrescente tomate seco já hidratado e queijo parmesão para gratinar e leve ao forno na função grill.

classificação da receita:  VEGETARIANA  –  SEM GLÚTEN  – SEM AÇÚCAR  –  FÁCIL

Cheese cake de preguiçoso

3783

ingredientes: granola light de maçã, canela e castanhas de cajú Taek, creme de ricota light Tirolez, geleia diet de frutas vermelhas, morangos frescos.

preparo: colocar numa taça 2 colheres sopa de granola; cobrir com 3 colheres sopa de creme de ricota; acrescentar 2 colheres sopa de geleia de frutas vermelhas; decorar com morangos frescos, cortados e gelados.

dica: pode usar um pouco de iogurte natural mais grosso (mais firme) junto com a ricota

classificação da receita:  LACTO-VEGETARIANA –   LIGHT – SUPER FÁCIL

 

Acelga com cebola e gengibre caramelizados

3715

ingredientes: acelga, cebola picada, gengibre, açúcar demedara, sal, azeite de oliva.

preparo: colocar as folhas de acelga inteiras numa panela com água fervendo durante uns 03 minutos, retirar as folhas ainda firmes, cortar as pontas e laterais e fazer um rolinho com cada folha, reservar; numa panela dourar a cebola com um pouco de azeite e sal, acrescentar duas fatias grossas de gengibre maduro ralado ou picado bem pequeno; colocar o açúcar demerara e caramelizar, pode acrescentar um pouco de água se começar a grudar no fundo da panela ; colocar por cima dos rolinhos de acelga e servir. Pode ser feita uma variante com a cebola como recheio dos rolinhos de acelga.

acompanhamento: salada verde com fios de cenoura + shimenji refogado com nirá

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM GLÚTEN –  SEM LACTOSE

Salada verde com queijo brie e romã

3720

ingredientes: folhas verdes (alface americana, aface lisa, endivias, agrião e rúcula), brotos de moyashi, queijo brie, romã,  limão, azeite de oliva.

preparo: lavar abundantemente  as folhas verdes e o moyashi, cortar o queijo brie em pedaços médios, retirar os bagos de romã (polpa) sem deixar as partes brancas que são muito amargas; colocar num prato e temperar com azeite e limão; evitar o uso de sal na salada, se não houver restrições pode colocar um pouco de mel.

dica: acompanhar com uma taça de suco de uva integral gelado.

classificação da receita:  LACTO-VEGETARIANA – SEM GLÚTEN – SEM AÇÚCAR – FÁCIL

Moussaká vegetariano

2501

ingredientes: 4 batatas grandes, 1 abobrinha italiana, 1 berinjela média, 1 cenoura, 2 xícaras de brócolis, 1/2 xícara de azeitonas pretas sem caroço, leite, requiejão, queijo parmesão ralado, muzzarella,  sal, azeite extra-virgem, noz moscada.

preparo: começar com o purê de batatas: descascar 3 batatas, cortar em pedaços grandes e colocar numa panela com água, cozinhar durante uns 20 minutos até ficarem bem cozidas, amassar com o espremedor de batatas para fazer um purê, acrescentar 1/4 xícara de leite e 2 colheres sopa de requeijão; acertar a consistência desejada; temperar com sal a gosto, noz moscada ralada e uma colher de parmesão ralado; separar uma xícara do purê de batatas e colocar mais leite para fazer um purê quase líquido que vai ser usado no recheio; reservar; cortar os legumes (1 batata sem casca, 1 cenoura, 1 berinjela com casca e 1 abobrinha italiana com casca) em fatias finas e colocar numa chapa ou frigideira com um fio de azeite separadamente cada tipo de legume de cada vez, inclusive as flores do brócolis; reservar; montar o moussaká numa travessa de vidro grande previamente untada com um fio de azeite ; colocar uma camada de fatias de batata para começar, acrescentar um pouco do purê bem mole para preencher os espaços; colocar uma camada de abobrinhas, uma camada de berinjela, mais um pouco do purê mole, uma camada de cenouras, azeitonas, uma camada de brócolis, 1/2 xícara de requeijão; finalizar com uma camada de purê de batatas firme ; colocar uma camada de mussarella e queijo parmesão; levar ao forno bem quente para gratinar.

variação: pode ser feito sem leite e sem queijo caso haja restrições ao seu uso; fica muito bom também se utilizar uma papa de arroz para fazer a função do leite.

classificação da receita:   LACTOVEGETARIANA  –  SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR

 

Pasta de grão-de-bico crua (Hommus)

2262

ingredientes: grão-de-bico germinado, tahine (pasta de gergelim), alho descascado, sal, pimenta do reino, salsinha, azeite, limão, pimenta rosa em grão.

preparo: colocar 1 xícara de grão-de-bico de molho em água durante pelo menos 8 horas; lavar; deixar num coador durante 24 a 48 horas; lavar com água corrente 2 vezes por dia; aguardar até que os brotos tenham aproximadamente 1 cm; lavar abundantemente; retirar a casca dos brotos um por um; colocar no processador; bater até desmanchar; acrescentar 2 colheres sopa de tahine (pasta de gergelim), 1 dente de alho descascado e 4 colheres de azeite; temperar com sal a gosto e pimenta; acrescentar no processador 1/2 maço de salsinha (folhas e talos); espremer 1/2 limão e bater pelo menos por 5 minutos no processador em velocidade máxima e dando intervalos para não queimar o aparelho; acertar a consistência colocando mais aazeite ou suco de limão; colocar  num recipiente de vidro ou louça e decorar com pimenta rosa em grão. Coma com pão, com bastonetes de pepino e cenoura ou faça barquinhos em folhas de acelga.

dicas: 1) retirar a pele do grão-de-bico dá bastante trabalho, mas deixa a preparação mais leve e digerível; 2) o tahine pode ser comprado já pronto, prestando atenção ao rótulo para ver que seja feito só com gergelim, sem qualquer outro ingrediente ou pode ser feita em casa uma pasta com gergelim acordado; 3) pode se usar hortelã no lugar da salsinha ou não usar nenhuma folha; 4) o alho e a pimenta podem ser excluídas da receita caso não sejam do seu agrado.

classificação da receita: VEGETARIANA – CRUDÍVORA – VIVA – SEM LACTOSE – SEM AÇÚCAR  –  SEM GLÚTEN

Risoto cru de trigo com rúcula e tomate seco

2255

ingredientes: trigo hidratado (acordado), tomate seco, inhame, rúcula, sal, orégano, azeite, limão.

preparo: colocar 1 xícara de trigo de molho durante pelo menos 8 horas; lavar abundantemente; colocar numa panela; temperar com sal a gosto, orégano e 1/2 limão espremido; acrescentar 1 inhame grande ralado no ralo grosso sem a casca; ligar o fogo baixo e ir amassando com as mãos tocando o fundo da panela até esquentar sem queimar as mãos, desligar o fogo e continuar apertando e mexendo para os temperos penetrarem bem e para o inhame ir soltando sua  gosma característica dando uma consistência parecida com o risoto cremoso; acrescentar azeite, tomate seco picado e rúcula picada; ligar novamente o fogo baixo e repetir o processo de esquentar até onde a temperatura é suportável pelas mãos; desligar; servir morno.

dicas: pode ser feito com aveia germinada.

observação: o trigo hidratado assim como o germinado contém muito menos glúten do que o trigo seco ou do que as farinhas de trigo e sua digestibilidade é bem melhor

classificação da receita: VEGETARIANA – CRUDÍVORA – VIVA – SEM LACTOSE – SEM AÇÚCAR

( variação a partir de receita de Kamalanath Das Gilberto (Gilberto Bassetto Jr.)  no Curso de Culinária Viva)

Share this:

 

Shimenji marinado com limão e shoyu

2249

ingredientes: shimenji branco, limão, sal, shoyu, gergelim preto, folhas de acelga.

preparo: lavar abundantemente  1 bandeijinha de shimenji branco; cortar em pedaços pequenos; colocar num recipiente de vidro ou louça; acrescentar um pouco de sal, o suco de 1 limão pequeno e 3 colheres de shoyu; misturar com a mão apertando levemente todos os cogumelos e deixando penetrar bem os sabores; reservar; servir num ninho de acelga crua e decorar com gergelim preto cru.

dica: o marinado fica melhor quando deixado por algumas horas para “curtir”; podem ser usados outros cogumelos comestíveis crus. O calor da mão ajuda a “cruzinhar” os alimentos.

classificação da receita: VEGETARIANA – CRUDÍVORA – SEM GLÚTEN – SEM LACTOSE – SEM AÇÚCAR  – FERMENTADO  –  RECEITA MÉDICA 

( variação a partir de receita de Conceição Trucom  no Curso de Alimentação Crua e Viva)

.

.

Queijo de amêndoas com salsinha e páprica

2243

ingredientes: endivias, amêndoas cruas sem casca, alho poró, sal, salsinha, páprica.

preparo: colocar 1 xícara de amêndoas cruas sem casca ( não pode ser amêndoas torradas) de molho com 2 xícaras de água filtrada durante 8 horas; lavar abundantemente; colocar no processador; acrescentar 1/2 xícara de água; bater até formar uma massa homogênea; colocar sal a gosto, alho poró cortado fininho, salsinha e páprica; bater mais um pouco; servir sobre folhas de endivias.

dicas: dependendo da quantidade de água fica mais firme ou mais mole com consistência de patê; pode ser servido com pães, torrradinhas, ou folhas verdes.

classificação da receita: VEGETARIANA – CRUDÍVORA – VIVA  – SEM GLÚTEN – SEM LACTOSE – SEM AÇÚCAR  –   RECEITA MÉDICA

( variação a partir de receita de Kamalanath Das Gilberto (Gilberto Bassetto Jr.) no Curso de Culinária Viva)

Docinho crudívoro sem açúcar (coco, tâmaras, cacau)

Docinho crudívoro

ingredientes: coco seco em pedaços, tâmaras sem caroço, óleo de coco, suco de limão, sal, cacau em pó.

preparo: colocara 400 gr de coco seco em pedaços no processador de alimentos; bater na velocidade máxima por aproximadamente 10 minutos, dando intervalos para não super-aquecer o aparelho; acrescentar 1 1/2 xícaras de tâmaras sem caroço, 1 xícara de água, 1 colher sopa de suco de limão e 1/2 colher café de sal; bater novamente; adicionar 2 colheres de óleo de coco; bater até formar uma massa homogênea; levar ao freezer por 15 miutos; moldar com as mãos em pequenas bolinhas; passar no cacau em pó; servir

classificação da receita: VEGETARIANA – CRUDÍVORA – SEM GLÚTEN – SEM LACTOSE – SEM AÇÚCAR

( variação a partir de receita de Kamalanath Das Gilberto (Gilberto Bassetto Jr.) no Curso de Culinária Viva)

Berinjela crua com azeitonas pretas e alcaparras

1727ingredientes: berinjela, limão, azeite extra-virgem, sal, azeitonas pretas, alcaparras, cebolinha, ciboulette, nirá.

preparo: lave bem 2 berinjelas médias com casca, retire as pontas, corte em tiras bem fininhas, coloque numa vasilha de vidro; acrescente o suco de 1 limão taiti grande e sal; reserve durante pelo menos 1 hora; esprema com as mãos a berinjela, soltando bem toda a água e amaciando-a durante aproximadamente 3 a 5 minutos, até ficar bem macia; jogue fora os líquidos produzidos, vá espremendo a  berinjela com as mãos e deixando o líquido escorrer fora; depois de eliminar a maior quantidade de líquido adicione 5 colheres sopa de azeite extra-virgem; acrescente as azeitonas pretas e as alcaparras; experimente o sal; pode colocar mais um pouco de suco de limão ou vinagre; tempere com cebolinha, ciboulette, nirá picadinhos bem pequenos; leve  a geladeira e use como acompanhamento de saladas ou como entrada com pães e torradinhas.

acompanhamentos: salada verde com sementes de chia + brotos de lentilha crus com tomate e pepino

dica: para um sabor mais suave, retire a casca da berinjela

classificação da receita:  VEGETARIANA  –  CRUDÍVORA  –  VIVA  –  SEM GLUTEN –  SEM LACTOSE  –  SEM AÇÚCAR   – FERMENTADOS  – RECEITA MÉDICA

Grama Verde de Trigo (Wheat Grass)

2219  2229  wheatgrass   

ingredientes: trigo em grão, água, terra da melhor qualidade, recipientes, um pedaço de filó ou tule.

germinar: coloque uma xícara de trigo em grão num recipiente de vidro ou louça branca e complete com bastante água, cubra a boca com um pedaço de tecido de tule ou filó e prenda com um elástico; deixe de molho preferencialmente durante a noite, pelo menos por 08 horas para as sementes acordarem; no outro dia de manhã lave as sementes, jogue fora a água e coloque o recipiente inclinado e de boca pra baixo com o filó bem preso pelo elástico permitindo a entrada de ar fresco e o escoamento da água para as sementes não apodrecerem; coloque em um lugar fresco e seco; 2 vezes por dia coloque água e lave as sementes deixando novamente a água escorrendo para manter limpo e úmido na medida certa; mantenha este processo por 24 a 36 horas até as sementes brotarem como mostra a primeira foto acima. Aqui temos o GERMINADO de trigo que pode ser usado em várias receitas, para fazer pães, pizza, comer com saladas, etc.

brotar: depois da germinação os grãos podem ser colocados na terra para virar BROTOS: escolha recipientes pequenos; coloque um pouco de terra de boa qualidade e os grãos germinados por cima, não precisa cobrir com terra; molhe sem encharcar, de preferencia esborrifando a água como uma chuva;  coloque no escuro por algumas horas para a raiz poder aprofundar melhor na terra (pode ser no forno desligado); mantenha depois os recipientes em um lugar fresco e muito iluminado para favorecer a produção da clorofila nas folhas; regue cuidadosamente ou esborrife água várias vezes por dia; quando a grama tiver atingido 15 cm corte as folhas rentes a terra, lave  e use em receitas, como ingrediente de sucos ou em saladas.

dica: é interessante fazer 04 recipientes ao mesmo tempo, assim ao cortar o primeiro ainda haverá mais 03 para ir usando nos próximo s 03 dias e no quinto dia o primeiro recipiente já terá brotado novamente podendo se repetir este ciclo umas 3 vezes.

observação:  as sementes de trigo germinadas ainda contêm glúten, ainda que em concentrações bem menores, (não devem ser usadas por celíacos ou pessoas sensíveis ao glúten); já as folhas do trigo ou grama de trigo não contêm glúten, que é uma proteína do grão e não da folha, porém deve se evitar consumir grama de trigo após 10-14 dias de plantado pois começa a haver uma certa “junction” quando o grão vai começar a ser produzido.

classificação da receita:  VEGETARIANA  –  CRUDÍVORA  –  VIVA  –  SEM GLUTEN –  SEM LACTOSE  –  SEM AÇÚCAR   –  RECEITA MÉDICA

Suco Vivo (nova versão)

2207   2213

ingredientes para o suco verde básico: 1 maçã com casca e sem as sementes cortada em pedaços pequenos + suco de 1 limão Taiti + 2 folhas de couve + 1 pepino com casca + 1 cenoura.

outros ingredientes quase que obrigatórios: grama de trigo (wheat grass), salsinha, batata yacon, abobrinha com casca, gengibre, inhame descascado.

para variar mais ainda: chuchu com casca, cenoura amarela, beterraba, abóbora, brócolis, couve flor, hortelã, erva-doce, salsão, agrião, acelga, rúcula, erva cidreira, folhas de beterraba orgânica (cuidado pois as folhas acumulam os tóxicos), folhas de cenoura orgânica, folhas de amora, acelga, ora-pro-nobis, abacaxi sem casca, morango, uvas passas, ameixa seca.

sementes germinadas: linhaça, gergelim preto cru, trigo, lentilha, girassol.

brotos: girassol, moyashi, trigo.

preparo do suco:

1) iniciar a preparação do suco verde básico colocando no liquidificador a maçã cortada, a couve e as outras folhas verdes, uma fatia grossa de gengibre e o suco de 1 limão espremido; ligar o liquidificador sem a tampa; utilizar a cenoura, o pepino e a abobrinha inteiros como bio-socadores que auxiliam no trabalho de transformar  tudo numa pasta e a mesmo tempo vão se desmanchando ao apertar os legumes contra as lâminas do aparelho. Cuidado para não se acidentar.

2) acrecentar outras verduras e legumes crus (com exceção do inhame) variando cada dia de acordo com a disponibilidade sazonal e com o gosto pessoal para não cansar do mesmo sabor sempre e para fornecer diferentes vitaminas, minerais e nutrientes em cada suco. Experimentar sem medo, mesmo os ingredientes que podem parecer a primeira vista estranhos para um suco.

3) bater bem até obter uma papa ou suco bem grosso; coar com um coador de voile como o que está na foto; espremer com as mãos o coador fazendo movimentos de “ordenha” até extrair todo o suco e deixar uma massa seca dentro do coador. Desprezar este resto que contêm as fibras não solúveis. Está pronto o SUCO VERDE BÁSICO.

4) colocar o inhame descascado e cortado em pedaços junto com 1 punhado de sementes germinadas no copo do liquidificador; acrescentar um pouco do suco para bater bem e desmanchar as sementes; acrescentar o restante do suco verde já coado. Está pronto o SUCO VIVO.

germinação de sementes: lave as sementes; retire as sementes sem aspecto saudável; deixe num recipiente de louça ou vidro com água limpa e uma colher de suco de limão durante pelo menos 08 horas, coberto com um pedaço de filô para proteger dos insetos;  escorra a água e deixe o vidro virado com a boca pra baixo, permitindo a entrada de ar a través do tecido,; deixe secar inclinado para escorrer a água toda; molhe as sementes pelo menos 2 vezes por dia; logo as sementes começarão a inchar um pouco (a linhaça solta uma gosma caraterística) e aparecerão umas pontinhas brancas que já são o início do processo de germinação, momento em que as sementes se encontram com uma grande quantidade de energia; consumir estas sementes germinadas no período de 2 dias no máximo.

observações: 1) o suco vivo deve ser tomado de manhã em jejum e é interessante deixar um intervalo de pelo menos 1 hora para ingerir novos alimentos depois.

2) pode acrescentar um pouco de melão ou melancia para fazer o suco mais líquido

3) todas as sementes e todos os grãos podem ser utilizados para germinar, cada um possui um valor nutritivo e energético diferente, porém eu escolhi a linhaça e o gergelim preto por serem os mais energizantes e nutritivos

4) ao comprar as sementes verifique que não sejam torradas, compre sempre sementes cruas.

propriedades: este suco é altamente nutritivo (basta pensar no prato enorme de legumes que daria tudo o que foi colocado dentro do liquidificador), é desintoxicante, é energético, acaba com a fome fora de hora, (consequentemente ajuda no emagrecimento), muito rico em minerais, vitaminas e fibras.

dica: o coador de voile ou voal ou tule  também chamado de panela furada é fundamental para obter a consistência e textura ideal do suco. Pode ser feito em casa ou comprado já pronto neste site  –doce limão–  ou pode pedir pelo mail: culinariavrinda@gmail.com que enviam por correio para todo o Brasil.

.

(receita modificada após dicas do Kamalanath Das Gilberto (Gilberto Bassetto Jr.) no Curso de Culinária Viva)

.

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  CRUDÍVORA  –  VIVA  –  SEM LACTOSE  –  SEM AÇÚCAR  –   RECEITA MÉDICA

Lentilha germinada com tomate cereja, hortelã, limão e páprica

ingredientes: lentilha germinada , sal, azeite de oliva extra-virgem, limão, vinagre balsâmico, páprica, pimenta do reino, hortelã, ciboulette, tomate cereja, gergelim preto.

lentilha germinada: lavar bem uma xícara de lentilhas; escolher as sementes com bom aspecto; colocar num recipiente de vidro com água e um pouco de suco de limão; deixar durante 8 horas de molho, preferencialmente á noite; após “acordar” as sementes, coar e retirar toda a água, deixar num vidro com a boca coberta com tule o filó escorrendo durante 24 a 48 horas, lavar pelo menos 2 vezes por dia; utilizar quando o broto da lentilha estiver do tamanho da mesma.

preparo: colocar num recipiente de louça ou vidro uma xícara de lentilhas germinadas e  meia xícara de tomates cereja cortados; acrescentar o suco de 1 limão taiti, hortelã picada, ciboulette picada, azeite, vinagre balsâmico, uma pitada de pimenta do reino, páprica, sal a gosto; deixar marinar durante algumas horas; moer gergelim preto e misturar; servir.

acompanhamentos: saladinha de folhas com maçã + arroz com vagem e cenouras.

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  CRUDÍVORA  –  VIVA  –  SEM GLUTEN –  SEM LACTOSE  –  SEM AÇÚCAR   –  RECEITA MÉDICA

Batata suiça recheada com abobrinha, gorgonzola, cebola caramelizada e ameixas

batata suiça recheada com abobrinha, gorgonzola, cebola caramelizada e ameixas

ingredientes: 3 batatas grandes, 2 abobrinhas pequenas, 1 alho-poró, 1 xícara de cebola picada com salsinha, 2 dentes de alho picadinhos, 1/2 xícara de pimentão amarelo cortado em cubinhos bem pequenos, sal, azeite extra-virgem, 1 colher sopa de açúcar demerara, 1 xícara de ameixas secas sem caroço cortadas em pedaços pequenos, queijo gorgonzola, requeijão, queijo parmesão ralado, musarella.

preparo: descascar as batatas e coloca-las inteiras numa panela com água para ferver, depois que a água ferver cozinhar durante uns 10 minutos, desligar o fogo, retirar as batatas cozidas porém bem firmes e colocar no freezer durante pelo menos 2 horas; ralar as abobrinhas com casca em tiras bem finas; reservar; numa panela dourar a cebola e o alho com um pouco de azeite e sal, acrescentar o alho-poró picadinho, o pimentão amarelo e a ameixa seca e refogar; colocar o açúcar demerara e caramelizar; reservar; logo que as batatas estiverem bem frias e duras, ralar no ralo mais grosso, obtendo tiras finas; numa frigideira grande colocar azeite e a metade das batatas raladas cobrindo bem a frigideira; colocar o recheio com uma camada de abobrinhas ralada crua, uma camada do refogado caramelizado; acrescentar os queijos; mais uma camada de abobrinha ralada e finalizar com a batata ralada; deixar dourar bem, descolando as laterais com uma espátula; quando estiver bem dourado (dá pra sentir na espátula que vai ficando uma crosta mais durinha por baixo) colocar uma tampa ou um prato do tamanho da frigideira para poder virar com todo o cuidado possível e cozinhar do lado que não ficou ainda em contato direto com o fundo da frigideira; cozinhar mais um tempo ate sentir que fiou bem torradinho por baixo.

classificação da receita:   LACTOVEGETARIANA  –  SEM GLÚTEN

Quinoa agridoce com limão e morango

Quinoa com limão e morangoingredientes: quinoa colorida, alho-poró, cebola, sal, azeite, açúcar demerara, suco de limão, morangos.

preparo: colocar uma xícara de quinoa de molho em água morna por 2 horas; numa panela dourar a cebola com um pouco de azeite e sal, acrescentar o alho-poró picadinho e refogar; colocar 2 colheres de sopa de açúcar demerara e caramelizar, acrescentar a quinoa bem lavada; colocar 1 xícara de água e deixar cozinhar em fogo baixo e semi-tampado, se necessário ir acrescentando água para não grudar; acrescentar o suco de 1 limão espremido na água de cozimento; quando a quinoa começar a abrir colocar uma bandeijinha de morangos maduros picados ou cortados em rodelas e mexer delicadamente; finalizar o cozimento da quinoa; servir decorando com 1 morango inteiro.

acompanhamentos: saladinha de endivias e rúcula com gergelim preto + ervilhas frescas e cenouras refogadas.

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM GLUTEN –  SEM LACTOSE  –  FÁCIL 

 

Palmito desfiado com damascos e cravo

Palmito desfiado com damascos e cravo

ingredientes: palmito pupunha desfiado, damasco, abobrinha, cravo, alho, sal, azeite, molho de pimenta verde Tabasco.

preparo: numa panela dourar o alho com um pouco de azeite e sal, refogar a abobrinha cortada em pedaços bem pequenos (ou pode ser ralada); acrescentar o damasco cortadinho; refogar e ir acrescentando um pouco de água para não grudar e para cozinhar bem a abobrinha até desmanchar; colocar um fio de molho de pimenta verde Tabasco e alguns cravos-da-índia; acertar o tempero; deixar cozinhar em fogo baixo e semi-tampado; acrescentar finalmente o palmito desfiado.

acompanhamentos: batata doce assada com sal grosso e temperos + arroz preto + shimenji com nirá refogado

observação: se estiver usando esta receita durante o programa alimentar em 5 fases (detox) evite o uso do molho de pimenta verde e as batatas doces assadas.

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM GLUTEN –  SEM LACTOSE  –  SEM AÇÚCAR   –  FÁCIL  – RECEITA MÉDICA

Quinoa com banana e pimenta verde

Quinoa com banana e pimenta verde

ingredientes: quinoa colorida, banana prata, alho-poró, alho, sal, azeite, molho de pimenta verde Tabasco.

preparo: colocar uma xícara de quinoa de molho em água morna por 2 horas; numa panela dourar o alho com um pouco de azeite e sal, acrescentar o alho-poró picadinho e refogar; acrescentar a quinoa bem lavada; colocar 1 xícara de água e deixar cozinhar em fogo baixo e semi-tampado, se necessário ir acrescentando água para não grudar; quando a quinoa começar a abrir colocar uma banana picada e mexer até a banana desmanchar; finalizar o cozimento da quinoa; servir com um fio de molho de pimenta verde decorando o prato.

acompanhamentos: legumes refogados (batata, cenoura, abobrinha, tomate e berinjela) + lentilhas + saladinha de endivias com cenoura ralada e gergelim preto

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM GLUTEN –  SEM LACTOSE  –  SEM AÇÚCAR   –  FÁCIL 

 

Risoto de rúcula e tomate cereja

Risoto de rúcula e tomate cereja

ingredientes: arroz arborio integral, alho, azeite extra-virgem, sal, noz moscada, alho poró, rúcula, tomate cereja, cream cheese Philadelphia, queijo parmesão ralado.

preparo: colocar uma xícara de arroz arborio integral de molho em água morna por 1 hora; numa panela dourar o alho e o alho poró cortado bem fininho com um pouco de azeite e sal; acrescentar o arroz bem lavado e refogar; colocar água e deixar cozinhar com a panela semi tampada em fogo baixo até o arroz ficar “al dente”; acrescentar um pote de cream cheese Philadelphia e misturar bem; temperar com um pouco de nóz moscada; colocar um maço de rúcula picado e uma xícara e tomates cerejas inteiros; finalizar com queijo parmesão ralado por cima.

acompanhamentos: lentilhas + saladinha verde com amêndoas

classificação da receita:   LACTOVEGETARIANA  –  SEM GLUTEN  –  SEM AÇÚCAR   –  FÁCIL 

 

Água saborizada

Água saborizada

ingredientes: melancia, mirtilos, uvas crimson

preparo: colocar numa forma de gelo uma frutinha ou um pedaço de melancia, colocar água filtrada e congelar; servir num copo com água para obter uma água visualmente mais atrativa e com um discreto sabor da fruta.

variações: hortelã, casquinhas de limão, morango, cereja, rodelas de gengibre

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM GLUTEN –  SEM LACTOSE  –  SEM AÇÚCAR   –  FÁCIL 

(variação a partir de uma foto que vi na internet)

 

Quinoa com uva e abobrinha

Quinoa com uva

ingredientes: quinoa colorida, uva crimson, abobrinha, cebola, sal, azeite, salsinha, vinho tinto.

preparo: colocar uma xícara de quinoa de molho em água morna por 3 horas; numa panela dourar a cebola e a salsinha picadas com um pouco de azeite e sal, acrescentar a abobrinha picada e refogar; acrescentar a quinoa bem lavada; colocar água e deixar cozinhar; até a quinoa “abrir” (a quinoa branca abre primeiro que a mais escura); colocar as uvas e um fio de vinho tinto.

acompanhamentos: ervilhas frescas refogadas com azeite e sal + saladinha verde

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM GLUTEN –  SEM LACTOSE  –  SEM AÇÚCAR   –  FÁCIL 

 

Suco de melancia, couve e gengibre

1932

ingredientes: duas xícaras de melancia cortada em pedaços, uma xícara de água de coco, tres fatias de gengibre de aprox. 1 cm de espessura, um cará pequeno, uma cenoura, uma maçã, 2 folhas de couve, 

preparo: colocar a melancia, o gengibre, a cenoura cortada, o cará descascado e cortado em pedaços, a maçã com casca e sem as sementes;  bater;  acrescentar a couve picada em pedaços com a mão;  bater bastante novamente; coar (em coador de tule é melhor); depois acrescentar a água de coco e bater novamente. Pode adicionar gelo se preferir. Servir.

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM GLÚTEN  –  SEM LACTOSE  –  SEM AÇÚCAR  –  RÁPIDA  –  FÁCIL 

 

Anéis de bambu refogados com maçã verde e amêndoass

1926

ingredientes: bambu novo cortado em rodelas, maçã verde, amêndoas fatiadas finas, shoyu, azeite, sal.

preparo: numa frigideira aquecer um pouco de azeite e colocar os anéis de bambu com um pouco de sal, deixar grelhar até ficarem cozidos porém firmes, acrescentar o shoyu e os pedaços de maçã verde, depois as amêndoas fatiadas.

acompanhamentos: Arroz com curry + saladinha verde

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM GLUTEN –  SEM LACTOSE  –  SEM AÇÚCAR  –  RÁPIDA  –  FÁCIL 

Aspargos com alho e farofa de banana e alho poró

1930

ingredientes: aspargos frescos, alho frito, azeite, sal, farinha de mandioca, banana prata, alho poró, cebola.

preparo: numa frigideira aquecer um pouco de azeite e colocar os aspargos com um pouco de sal, deixar grelhar até ficarem cozidos porém firmes e acrescentar o alho frito, desligar o fogo; numa outra frigideira esquentar um pouco de azeite, dourar a cebola picadinha, acrescentar o alho poró picado fininho e depois a banana cortada em pedaços pequenos, colocar duas xícaras de farinha de mandioca torrada.

acompanhamentos: lentilha francesa + rúcula temperada.

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM GLUTEN –  SEM LACTOSE  –  SEM AÇÚCAR  –  RÁPIDA  –  FÁCIL 

 

Batata doce com creme de gorgonzola e nozes pecan

1693

ingredientes: batata doce cortada em rodelas grossas, gorgonzola, creme de leite, sal, óleo, nozes pecan.

preparo: numa forma colocar um fio de óleo e as batatas doces cortadas, assar no forno até ficarem douradas por baixo, virar uma a uma e acabar o cozimento do outro lado; enquanto assam as batatas colocar numa panela um pedaço de gorgonzola, desmanchar com garfo e esquentar com um pouco de creme de leite , servir as batatas com o molho por cima e decorar com nozes pecan picadas.

acompanhamentos: saladinha de folhas verdes + arroz preto cozido com uma xícara de suco de abacaxi + abacaxi caramelizado com açúcar demerara e gengibre ralado.

classificação da receita:   LACTOVEGETARIANA  –  SEM GLÚTEN  

Leite de Amêndoas

ingredientes: uma xícara de amêndoas cruas com pele, água.

preparo:

  • deixar as amêndoas de molho em água fresca de um dia para ou outro (ou por pelo menos 6 horas)
  • quando estiverem bem inchadas e quase brotando, retirar suavemente a pele marrom
  • colocar as amêndoas no liqüidificador e acrescentar um pouco de água fria
  • bater bastante
  • coar usando um coador de voile
  • servir.

variações: acrescentar um pouco de canela, de baunilha o de açúcar segundo o gosto de cada um para variar o sabor.

dicas:

  • se guardada na geladeira dura de 2 a 3 dias, porém as melhores propriedades são obtidas quando consumida na hora de
  • pode ser usada em receitas como substituto do leite.
  • para facilitar o preparo pode ser feito sem retirar a pele das amêndoas

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  CRUDÍVORA  SEM GLÚTEN  –  SEM LACTOSE  –  SEM AÇÚCAR  –  RÁPIDA  –  FÁCIL  –  RECEITA MÉDICA

Couve de Bruxelas com Champignons, Uva e Pimenta Rosa

Couve de Bruxelas com Champignons, Uva e Pimenta Rosa

ingredientes: couve-de-bruxelas, uva, champignons, azeite extra-virgem, sal, vinho tinto, pimenta rosa em grãos.

preparo: numa frigideira aquecer um pouco de azeite e colocar a couve-de-bruxelas após ter limpado bem, retirando as folhas mais externas e cortando parte do cabo, temperar com sal a gosto, refogar até ficarem cozidas porém firmes; acrescentar os cogumelos Paris e as uvas com casca,  deixar cozinhar mais um pouco para pegar gosto e cor,  adicionar uma taça de vinho tinto, finalizar com um pouco de moho de pimenta rosa em grãos para decorar. Sirva quente.

observação: se estiver usando esta receita durante o programa alimentar em 5 fases (detox) evite o uso do vinho tinto.

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM GLÚTEN  –  SEM LACTOSE  –  SEM AÇÚCAR  –  RÁPIDA  –  FÁCIL  – RECEITA MÉDICA

Arroz Integral com Manga e Ervilha fresca

ingredientes: arroz integral, ervilhas frescas, azeite extra-virgem, sal, manga, amêndoas, molho de pimenta verde Tabasco.

preparo: numa frigideira aquecer um pouco de azeite e colocar 1  xícara de ervilhas frescas, temperar com sal a gosto, refogar até ficarem cozidas porém firmes; acrescentar 2 xícaras de arroz integral previamente cozido e temperado; cortar uma manga em pedaços e colocar junto, inclusive com o suco que se desprendeu ao cortar, deixar cozinhar mais um pouco o arroz para pegar gosto e cor; picar 10 amêndoas cruas e acrescentar, reservar um pouco para decorar no final, desligar e finalizar com um pouco de moho de pimenta verde Tabasco.

acompanhamentos: saladinha de folhas verdes, cenoura, beterraba com molho de mostarda e mel  e sementes de gergelim preto cruas + moyashi refogado no shoyu.

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM GLÚTEN  –  SEM LACTOSE  –  SEM AÇÚCAR  –  RÁPIDA  –  FÁCIL 

Grão-de-Bico com Quinoa

ingredientes: cebola, alho, azeite extra-virgem, alho-poró, quinoa mista, grão de bico, sal

preparo: colocar 1 xícara de grano de bico e 1/2 xícara de quinoa de molho por pelo menos 6 horas; numa panela refogar em azeite um pouco de cebola picada junto com 3 dentes de alho e quando estiver dourada colocar 1 xícara de alho poró picadinho bem fininho, temperar com sal, dourar, reservar; cozinhar a quinoa e o grão de bico juntos em 3 xícaras de água com um pouco de sal e um fio de azeite, pode ser necessário acrescentar um pouco mais de água na medida que vai cozinhando; aguardar o ponto de cozimento do grão de bico, até ficar cozido mas ainda firme (como os tempos de cozimento são diferentes para cada grão, a quinoa branca vai desmanchar e ficar parecendo um purê, a quinoa vermelha vai continuar inteira mas cozida); deixar secar a água e colocar  os grãos cozidos aos poucos na outra panela com a cebola, alho e alho poró refogados e ir refogando os grãos neste tempero

acompanhamentos: saladinha de folhas verdes, cenoura, beterraba e uvas com molho de mostarda e mel + abóbora cozida com casca e temperada com azeite e folhas de alecrim fresco.

classificação da receita:    VEGETARIANA  –  SEM GLÚTEN –  SEM LACTOSE

 

Pão Semi-Integral de Café, Iogurte e Grãos

ingredientes: leite, iogurte natural, ovo, sal, açúcar mascavo, mel de abelha, creme de leite, farinha integral de trigo, farinha branca de trigo, linhaça, gergelim branco, gergelim preto, flocos de amaranto, quinoa, café solúvel, fermento biológico fresco.

preparo do pão: colocar na máquina de pão 1 copo de iogurte natural (100ml), 1/2 copo de leite, 1 yema de ovo, 1 1/2 colher (chá) de sal, 1 colheres (sopa) de açúcar mascavo, 1 colher (sopa) de mel, 1 1/2 colher (sopa) de creme de leite sem soro,  2 tabletes de fermento fresco; acrescentar 1 xícara de farinha branca de trigo especial, 2 xícaras de farinha de trigo integral, 1 colheres (sopa) de linhaça, 1 colher (sopa) de gergelim branco,  1 colheres (sopa) de gergelim preto,  1 colheres (sopa) de quinoa,  1 colheres (sopa) de amaranto em flocos. Colocar 1 colheres (sopa) de café solúvel. Fechar a máquina e colocar no ciclo 1, quantidade I, escolher a cor ( preferir cor clara ou média, pois o pão integral costuma ficar com a casca mais dura).

dica: esta receita foi testada na máquina de pão Britania Multi Pane, mas pode ser adaptada para outras panificadoras ou pode ser feito na mão e assar no forno.

classificação da receita:       OVO-LACTO-VEGETARIANA – SEMI-INTEGRAL – FÁCIL

Mini-Abóboras recheadas com PTS (soja) e Hortelã

ingredientes: mini-abóboras, PTS (proteina texturizada de soja), hortelã, cebola, azeite.

preparo: deixar uma xícara de PTS de molho em água morna; refogar a cebola no azeite, colocar o PTS bem lavado e escorrido, refogar, acrescentar sal e hortelã picada, esperar a água secar; colocar as mini-abóboras numa panela funda com água fervendo e cozinhar deixando-as firmes; esfriar e cortar uma tampa na parte superior, retirar as sementes do interior deixando a parte interna o mias grossa póssivel; rechear com o PTS.

acompanhamentos: moyashi refogado no shoyu + arroz aromático tailandês jasmin com gergelim preto + folhas verdes 

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM GLÚTEN  –  SEM LACTOSE  –  SEM AÇÚCAR

Palmito Desfiado com Molho de Caqui e Grãos de Pimenta Rosa

ingredientes: caqui, palmito desfiado, cebola, azeite, pimenta rosa em grãos

preparo: colocar uma bandeijinha de palmito desfiado em água fervendo com sal e deixar cozinhar por alguns minutos; retirar; numa panela refogar um pouco de cebola em azeite, colocar 4 caquis cortado em pedaços grandes, refogar, acrescentar um pouco de água para não grudar e cozinhar até desmanchar, temperar com molho de pimenta verde Tabasco; servir misturado com o palmito e decorar com grãos de pimenta rosa

acompanhamentos: rodelas de batata no forno + nirá refogado + quinoa com uva passa

classificação da receita:  VEGETARIANA  –  SEM GLÚTEN  –  SEM LACTOSE  –  SEM AÇÚCAR

Risoto de Múltiplos Grãos, Shimenji e Palmito

ingredientes: cebola, azeite, arroz integral, arroz selvagem, quinoa branca, quinoa vermelha, linhaça, feijão fradinho, feijão azuki,

preparo: deixar de molho durante 4 horas  1/2 xícara de arroz integral e arroz selvagem misturados, 1/2 xícara de quinoa branca e vermelha misturadas, 1/4 xícara de linhaça e um pouco de feijão fradinho e de feijão azuki; ferver o shimenji numa panela com água e sal; refogar a cebola em azeite e quando estiver dourada colocar os grãos já lavados, temperar com sal e cobrir com água e deixar cozinhado até amolecer o arroz; refogar en shoyu o shimenji cortado e reservar; quando os grãos estiverem cozido acrescentar o shimenji e 1 xícara de palmito cortado, cozinhar mais um pouco e servir

dica: pode se acrecentar no final, com o fogo desligado, um pouco de creme de leite e/ou requeijão, que deixa o prato mais cremoso. Neste caso eu preferi fazer a receita sem lactose.

acompanhamentos: batata doce no forno + nirá refogado

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM GLÚTEN  –  SEM LACTOSE  –  SEM AÇÚCAR

Quiabo com Caqui Apimentado

ingredientes: cebola, azeite, quiabo, caqui rama forte, pimentão amarelo, molho Tabasco de pimenta verde

preparo: refogar a cebola em azeite e quando estiver dourada colocar o quiabo cortado em rodelinhas e o pimentão amarelo, temperar com sal, dourar e logo que começar a grudar nas paredes acrescentar um pouco de água e deixar cozinhar, ir acrescentando água aos poucos toda vez que secar, depois que o quiabo estiver cozido, acrescentar o caqui e cozinhar até desmanchar, finalizar com um toque de molho de pimenta verde Tabasco.

acompanhamentos: folhas verde + arroz aromático jasmin tailandês

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM GLÚTEN  –  SEM LACTOSE –  SEM AÇÚCAR

Batata no forno com Creme de Abóbora e Queijos

ingredientes: batata, abóbora, cebola, salsinha, alho poró, leite, mussarela, parmesão ralado, requeijão, creme de leite, noz moscada, sal, azeite de oliva extra-virgem

preparo: descascar as batatas, cortar em rodelas grossas, e colocar numa panela com um pouco de sal e água para ferver; cortar a abóbora em pedaços com casca e colocar numa outra panela com água e sal para ferver; cozinhar até um ponto em que as batatas e a abóbora fiquem firmes, sem deixar desmanchar; retirar do fogo, desprezar a água, reservar as batatas; refogar a cebola picada com a salsinha em azeite extra-virgem, acrescentar o alho poró picadinho e sal, até dourar; retirar a casca da abóbora já cozida com uma colher e refogar junto até desmanchar e ficar numa consistência de creme, acrescentando leite aos poucos e requeijão, temperar com noz moscada e queijo parmesão ralado; depois de pronto desligar o fogo e acrescentar um pouco de creme de leite; colocar numa travessa de vidro uma camada do molho de abóbora e uma camada das rodelas de batata cozidas cobrindo-as por cima com uma camada de mussarela, colocar mais uma camada de molho de abóbora e finalizar com parmesão, levar ao forno para gratinar e derreter a mussarela.

acompanhamentos: rodelinhas de cenoura e aspargos grelhados no azeite de oliva + quinoa com uva-passa

classificação da receita:   OVO-LACTO-VEGETARIANA  –  SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR 

Pão semi-integral com “adobo”

ingredientes: leite, ovo, sal, açúcar, creme de leite, farinha integral de trigo, farinha branca de trigo, povilho doce, linhaça, gergelim branco, queijo parmesão ralado, adobo, fermento biológico fresco.

adoboé um tempero tipicamente uruguaio que pode ser comprado em sacos fechados em alguns supermercados que o importam do Uruguay ou achado em bancas de temperos em feiras livres vendido por kilo. É uma mistura de várias pimentas, alho, cebola, salsinha,orégano e outros temperos. Possui um sabor forte, picante e caraterístico. Pode ser substituido por pimenta calabresa seca ou outras pimentas. No Uruguay é usado tipicamente como tempero na hora de assar carnes ou frango.Existe também como uma variante do famoso “chimichurri”.

preparo do pão: colocar 1 copo de leite, uma yema de ovo, 1 colher (chá) de sal, 2 colheres (sopa) de açúcar, 1 colher (sopa) de creme de leite sem soro na máquina de pão; acrescentar as farinhas, sendo 1/2 xícara de farinha branca de trigo especial, 1/2 xícara de povilho doce, 1 xícara de farinha de trigo integral, 2 colheres (sopa) de linhaça, 1 colher (sopa) de gergelim branco. Colocar 4 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado e 2 colheres (sopa) de “adobo”. Por último colocar 1 tablete de fermento fresco. Fechar a máquina e colocar no ciclo 1, quantidade I, escolher a cor ( preferir cor clara ou média, pois o pão integral costuma ficar com a casca mais dura). 

dica: esta receita foi testada na máquina de pão Britania Multi Pane, mas pode ser adaptada para outras panificadoras ou pode ser feito na mão e assar no forno.

classificação da receita:   OVO-LACTO-VEGETARIANA  –  FÁCIL

Crepes de Queijo sem gluten recheados com Legumes e Shimenji.

ingredientes massa: leite, manteiga, povilho doce, pó Royal, queijo parmesão ralado, sal, ovos.

preparo: derreter 2 colheres de manteiga em 1 xícara de leite, colocar no liquidificador depois de esfriar um pouco; acrescentar 1 xícara de povilho doce, 1/2 xicara de queijo parmesão ralado, 1 colher de chá de pó Royal, 1/2 colher de chá de sal e 2 ovos batidos; bater tudo no liquidificador; derramar um pouco da massa numa panquequeira (ou numa frigideira) dourar de um lado; virar e dourar do outro lado; reservar. Com estas proporções dá para aproximadamente 8 panquecas.

dica: pode se substituir o povilho por farinha de trigo (mesma quantidade); a masa vai ficar mais fácil de trabalhar, mais leve, porém contêm glúten.

ingredientes recheio:  shimenji, berinjela, abobrinha, cenoura, pimentão amarelo, tomate, azeitonas pretas, cebolinha, páprica, azeite de oliva extra-virgem, shoyu, sal.

preparo: ferver o shimenji durante pelo menos uns 15 a 20 minutos em água com sal, ferver a berinjela e a abobrinha da mesma forma em outra panela; cortar em cubos e colocar numa frigideira com um fio de azeite; acrescentar a cenoura e o tomate cortados em cubinhos, o pimentão amarelo, as azeitonas pretas e a cebolinha picados, regar com um pouco de shoyu; temperar com sal e um pouco de páprica.

classificação da receita:   OVO-LACTO-VEGETARIANA  –  SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR

DICA 3 – Colocar sempre as sementes e grãos de molho antes de cozinhar

Sempre que for utilizar grãos como arroz, cevada, trigo ou outras sementes como feijão, lentilha, grão-de-bico, linhaça, inclusive quinoa (que é um fruto e não uma semente) deve se deixar de molho em água morna, num recipiente de vidro ou louça tampado com um pano, idealmente durante 12 a 24 horas  (pode ser um período menor de 3 ou 4 horas).

É recomendável que se adicionem 2 ou 3 gotas de limão para evitar o crescimento de bactérias nesta água. Também deve-se trocar a água de 2 ou 3 vezes por dia durante o processo.

Depois de deixar de molho devem-se lavar bem as sementes e nunca utilizar esta água no cozimento.

As sementes são protegidas naturalmente por substâncias, conhecidas como fitatos ou ácido fítico, que impedem que elas germinem espontaneamente, ajudando a aguardar as condições ideais de germinação. Estas substâncias são consideradas anti-nutrientes para o organismo humano já que impedem a absorção de minerais como cálcio, ferro, magnésio, zinco e de outros nutrientes pelo nosso organismo.

Ao deixar de molho “enganamos” as sementes que consideram que estão em condições adequadas de umidade, calor e luz para poderem brotar e iniciam seu processo de germinação interiormente, mesmo que aparentemente não sejam vistas mudanças. Assim a parte externa que as proteje começa a amolecer, permitindo a penetração da água para o interior.

Outra vantagem é que no processo de fermentação são liberados gases (as bolhas que observamos na superficie da água depois de algumas horas de molho) que de outra forma seriam liberados no tubo digestivo com efeito nada agradável.

Prefira sempre cozinhar lentamente com fogo baixo e a panela tampada ao invés do uso de panela de pressão.

.

.

Grão de Bico com Proteina de Soja (PTS)

ingredientes: grão de bico, tomate, proteina texturizada de soja (PTS), pimentão amarelo, lentilha vermelha, vinho tinto, beterraba, cebola, alho poró, salsinha, azeite extra virgem orgânico, sal.

preparo: deixar o grão de bico de molho com água morna (o ideal é que fique de um dia para o outro); deixar o PTS de molho na água morna pelo menos 1 hora para hidratar bem; picar a cebolada e refogar na panela com um pouco de azeite e sal, acrescentar o alho poró cortado bem fininho, o pimentão e o tomate; escorrer a água do grão de bico e da PTS, lavar abundantemente e colocar na panela para refogar; acrescentar água e tampar para cozinhar a fogo baixo até os grãos ficarem bem cozidos; acrescentar a salsinha picada no final e misturar bem.

acompanhamento: lentilhas vermelhas cozidas com um pouco de vinho tinto e pedaços de beterraba

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM LACTOSE  –  SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR

Lentilha e Quinoa com Abóbora + Couve de Bruxelas com Castanhas de Cajú e Uva-Passa

ingredientes: lentilha vermelha,  quinoa vermelha e quinoa branca, abóbora, vinho tinto, cebola, alho poró, couve de bruxelas, uva-passa, castanha de cajú, salsinha, azeite extra virgem orgânico, sal.

preparo: 1) lentilha: deixar a lentilha e a quinoa de molho durante  3 horas com água morna em 2 vasilhas separadas (o ideal é que as lentilhas fiquem de molho de um dia para o outro); picar a cebolada e refogar na panela com um pouco de azeite e sal, acrescentar o alho poró cortado bem fininho; escorrer a água das lentilhas que estavam de molho, lavar abundantemente e refogar; tampar para cozinhar a fogo baixo até os grãos ficarem firmes (nem duros nem moles); colocar junto a quinoa depois de ter lavado bem;  deixar cozinhando até a quinoa branca se desmanchar; enquanto isso cozinhar a abóbora cortada com casaca numa panela com água até ficar cozida porém firme, retirar do fogo, cortar em cubos pequenos sem a casca, reservar; quando os grãos estiverem quase prontos acrescentar um pouco de vinho tinto, cozinhar mais um pouco; desligar o fogo e acrescentar suavemente, para não desmanchar, a abóbora já cozida e um pouco de salsinha picadinha; 2) couve de bruxelas: preparar simultaneamente a couve de bruxelas numa frigideira com um fio de azeite refogar até ficar tostado por fora, colocar castanhas de cajú picadas e uva-passa, cozinhar mais um pouco e servir

observação: se estiver usando esta receita durante o programa alimentar em 5 fases (detox) evite o uso do vinho tinto.

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM LACTOSE  –  SEM GLÚTEN –  SEM AÇÚCAR

Suco Vivo

ingredientes para o suco verde básico: 1 pepino com casca + 1 cenoura + 1 maçã com casca e sem as sementes + 2 folhas de couve

outros ingredientes para acrescentar no suco (algum deles): abobrinha italiana com casca, chuchu com casca, cenoura amarela, beterraba, salsinha, hortelã, talos de erva doce, salsão, agrião, acelga, tomate, cará descascado, brócolis, couve flor, abóbora

sementes germinadas: linhaça, gergelim preto cru

preparo: 1) iniciar a preparação do suco batendo no liquidificador o pepino cortado para dar o liquido do suco pois não se usa água (se precisar de mais liquido acrescente mais pepino); depois de bater bem o pepino acrescentar a cenoura e a maçã cortadas e a couve; está pronto o SUCO VERDE BÁSICO.

2) acrecentar outros legumes crus, variando cada dia de acordo com a disponibilidade e com o gosto, para não cansar do mesmo sabor sempre e para fornecer diferentes vitaminas e minerais em cada suco. Todas as opções acima são válidas, pode experimentar sem medo!

3) uma vez pronto o SUCO VERDE deve ser coado

4) colocar 1 colher sopa de sementes germinadas no copo do liquidificador (sem o suco) e bater para desmanchar as sementes, acrescentar o SUCO VERDE já coado e está pronto o SUCO VIVO

5) o suco vivo deve ser tomado de manhã em jejum e é interessante deixar um intervalo de pelo menos 2 horas para se alimentar depois

germinação de sementes: lave as sementes, retire as sementes sem aspecto saudável e deixe num recipiente de louça ou vidro com água limpa durante 10 a 14 horas, trocando a água pelo menos 2 vezes por dia, cubra com um pano fino e mantenha longe da luz direta; a linhaça solta uma gosma caraterística sem qualquer relevância; logo as sementes começarão a inchar um pouco e a soltar  a pele escura, aparecendo umas pontinhas brancas que já são o início do processo de germinação, momento em que as sementes se encontram com uma grande quantidade de energia; lavar mais uma vez as sementes em água corrente e colocar num coador de pano ou de plástico  (como mostra a foto) para escorrer a água, mantendo tampado com um pano fino ou tule; continuar lavando periodicamente, com maior frequência no clima quente; consumir estas sementes germinadas no período de 2 dias no máximo.

observação: 1) pode ser utilizado o processador de alimentos ou máquina de sucos no lugar do simples e velho liquidificador,  2) evitar as frutas, principalmente as ácidas,  3) pode acrescentar um pouco de melão ou melancia para fazer o suco mais líquido, 4) todas as sementes e todos os grãos podem ser utilizados para germinar, cada um possui um valor nutritivo e energético diferente, porém eu escolhi a linhaça e o gergelim preto como os mais energizantes e nutritivos, 5) as sementes não podem ser torradas, compre sempre sementes cruas.

propriedades: este suco é altamente nutritivo (basta pensar no prato enorme de legumes que daria tudo o que foi colocado dentro do liquidificador), é desintoxicante, é energético, acaba com a fome fora de hora, (consequentemente ajuda no emagrecimento), muito rico em minerais, vitaminas e fibras.

classificação da receita:   VEGETARIANA  –   CRUDÍVORA  –  VIVA  –  SEM GLÚTEN  –  SEM LACTOSE  –  SEM AÇÚCAR

Berinjela Recheada com Legumes

ingredientes: berinjela, cebola, salsinha, pimentão amarelo, tomate, farinha de mandioca torrada, azeite extra virgem orgânico, sal.

preparo: cozinhar as berinjelas pequenas em água com um fio de azeite e sal durante 5 a 10 minutos; retirar da água ainda firmes e abrir ao meio tirando a parte central e reservando, colocar as berinjelas abertas numa assadeira; dourar a cebola numa panela com azeite e sal, acrescentar  pimentão amarelo cortadinho, a parte interna da berinjela já cozida, tomate cortado em cubos, refogar; acrescentar um pouco de água para não grudar, cozinhar até desmanchar bem, colocar salsinha picada; engrossar com um pouco de farinha de mandioca torrada até atingir uma consistência mais espessa que permita rechear as berinjelas sem cair para os lados; colocar queixo parmesão ralado por cima das berinjelas e levar a assadeira no forno para dourar por cima.

observação: 1) caso queira fazer um prato SEM LACTOSE é só retirar o queijo parmesão da receita. 2) no caso de fazer o molho de tomate caseiro como neste caso , dá para aproveitar e colocar um pouco dos tomates que estão cozinhando no molho junto com a berinjela

acompanhamento: talharim integral de espinafre com molho de tomate caseiro.

classificação da receita:    VEGETARIANA  –  SEM GLÚTEN (a berinjela)  –  RÁPIDA

Risoto de 7 grãos com Abacaxi, Alho Poró e Gengibre

ingredientes: arroz integral, arroz vermelho, quinoa, linhaça, gergelim, lentilha, feijão fradinho, cebola, alho poró, abacaxi, cenoura, gengibre, azeite extra virgem orgânico, sal.

preparo: misturar os grãos e deixar  de molho com água morna pelo menos 3 horas; picar a cebola e refogar na panela com um pouco de azeite e sal, acrescentar o alho poró cortado bem fininho e a cenoura em cubinhos pequenos, dourar um pouco, acrescentar um pouco de gengibre picado, e o abacai cortado em cubos pequenos, reservar; lavar e escorrer a água dos grãos que estavam de molho, colocar numa panela com agua e tampar para cozinhar a fogo baixo até o arroz ficar bem cozido; colocar junto com o abacaxi refogado e deixar cozinhando um pouco mais; servir decorando com gergelim preto

observação: 1) pode ser usado o prato feito  ”Ritto” da Mãe Terra, o que facilita bastante, inclusive pode ser acresentado algum grão a mais que já têm em casa para complementar ou aumentar a proporção  (por exemplo quinoa, linhaça, gergelim). 2) nos risotos em geral pode se acrecentar no final, com o fogo desligado, um pouco de creme de leite, o que o deixa bem mais cremoso. Neste caso eu preferi fazer a receita sem lactose.

acompanhamento: salada de folhas verdes com damascos picados e sementes de girassol e de abóbora torradas, temperada com azeite e aceto balsâmico.

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM LACTOSE  –  SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR 

Shimenji com Legumes e Purê de Mandioquinha

ingredientes: shimenji, cebolinha, shoyu, couve de bruxelas, vagem, cebola, mandioquinha, sal, azeite.

preparo: 1) couve de bruxelas: lavar bem as couves de bruxelas, cortando o final do cabo, colocar para dourar no azeite quente junto com as vagens, acrescentar sal a gosto, cozinhar em fogo baixo até as couves ficarem macias e firmes, acrescentar a cebola cortada em rodelas e deixar dourar; 2) purê de mandioquinha: cortar a mandioquinha e deixar cozinhando em fogo baixo coberta por água, acrescentar sal a gosto, completar a água na medida que for secando, quando estiver bem mole amassar com garfo;  3) shimenji: lavar o shimenji, colocar numa panela funda com água para ferver, depois que estiver bem cozido, desprezar a água, cortar o shinenji, colocar numa frigideira, refogar com muita cebolinha picada e shoyu.

acompanhamentos: batatas assadas no forno; saladinha de folhas verdes com cenoura e beterraba raladas e tomatinhos cereja, temperda com azeite extra virgem orgânico, vinagre balsâmico e sementes de gergelim preto cru.

observação: 1) se não houver restrição á lactose pode-se acrescentar leite, requeijão e/ou creme de leite no purê para ficar mais macio e temperar depois com queijo parmesão por cima.

2) se estiver usando esta receita durante o programa alimentar em 5 fases (detox) evite acompanhar com batatas assadas.

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM GLÚTEN  –  SEM LACTOSE  –  SEM AÇÚCAR  – RECEITA MÉDICA

Macarrão Integral ao Molho de Queijos e Brócolis num Colchão de Abóbora com gengibre

ingredientes: macarrão integral, abóbora, gengibre,  brócolis, cebola, salsinha, alho poró, leite, maizena, requeijão, creme de leite, queijo parmesão, azeite extra virgem orgânico, sal.

preparo: cortar a abóbora em pedaços e colocar numa panela com água, azeite e sal para ferver, cozinhar até ficar mole; depois amassar num purê e temperar com um pouco de gengibre em pó; colocar o brócolis cortado numa panela com água, azeite e sal para ferver, colocar um pouco de bicarbonato para ficar mais verde, cozinhar até ficar no ponto, sem deixar amolecer demais; refogar numa panela um pouco de cebola picada, sal, alho poró, colocar os brócolis já cozidos, acrescentar 1 xícara de leite, 2 colheres de maizena diluídas em leite frio, misturar, deixar chegar no ponto cremoso, acrescentar leite ou maizena até atingir a consistência ideal, desligar o fogo; pode incrementar com um pouco de creme de leite, 2 colheres de requeijão, e queijo parmesão por cima depois de servido; ferver o macarrão numa panela com água, azeite e sal até ficar “ao dente”.

classificação da receita:   VEGETARIANA –  SEM AÇÚCAR   

Arroz Selvagem com Damascos e Amêndoas

6173ingredientes: arroz selvagem, damascos secos, amêndoas laminadas, cebola, salsinha, alho poró, açúcar, curry, azeite extra virgem orgânico, sal.

preparo: lavar o arroz e colocar numa panela com água e um pouco de sal até ferver, logo abaixar o fogo e tampar, deixar cozinhar por uns 30 min até que fique ao dente; numa outra panela refogar a cebola cortadinha com um pouco de azeite até dourar, acrescentar alho poró cortado fininho, os damascos secos cortados e finalmente as lâminas de amêndoas, temperar com sal, um pouquinho de curry e uma colher de açúcar, deixar torrar; quando o arroz estiver pronto acrescentar a mistura dos damascos e amêndoas torradas e servir.

acompanhamentos: nirá refogado com shoyu, purê de mandioquinha

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM LACTOSE   –  SEM GLÚTEN 

Refogado de Legumes e PTS com Batatas ao forno no Sal Grosso

ingredientes: batatas bolinha, sal grosso, azeite oliva extra virgem, cebolinha, PTS (proteina texturizada de soja), berinjela, cenoura, tomate cereja, abobrinha, cebola, salsinha, sal, molho de pimenta verde, vinho tinto.

preparo: lavar bem as batatas com casca, forrar uma forma com papel aluminio e colocar as batatas, cobrir com papel aluminio, levar ao forno para assar até o garfo penetrar com certa resistência (não deixar cozinhar muito tempo), retirar do forno, tirar as batatas da forma com o papel de aluminio, colocar uma camada de sal grosso no fundo da forma, descartar o papel de aluminio e voltar as batatas já pré-cozidas na forma, regar com azeite e retornar ao forno descobertas até dourar, servir com cebolinha picada por cima;  colocar 1/2 xícara de PTS de molho na água morna pra hidratar durante pelo menos 1 hora, lavar abundantemente depois, colocar numa panela com água limpa para cozinhar no fogo baixo e tampado,deixar a água secar, reservar; numa panela colocar azeite, sal, cebola e salsinha picada, dourar a cebola, acrescentar a berinjela, a abobrinha e a cenoura cortadas em cubos e rodelas, refogar, acrescentar o PTS já cozido e os tomates-cerejas, misturar, derramar 1/2 taça de vinho tinto, temperar com um pouco de molho de pimenta verde.

observação: prefiro as batatas com alecrim no lugar de salsinha, dá um toque diferente

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM GLÚTEN  –  SEM LACTOSE  –  SEM AÇÚCAR

 

Quinoa com Maçã Verde, Uva-Passa e Canela

ingredientes: quinoa branca, cebola, maçã verde, uva-passa, canela, azeite extra virgem orgânico, sal.

preparo: colocar 1 xícara de quinoa branca de molho em água morna pelo menos durante 2 horas; cortar a cebola e refogar  numa panela com um pouco de azeite e sal; acrescentar a quinoa lavada e coada, misturar; colocar 1 xícara de  água, esperar ferver, tampar e abaixar o fogo, deixar cozinhar até a quinoa começar a se abrir; juntar a maçã verde cortada em cubos, um punhado de uva-passa e um pouco de canela, cozinhar mais uns 10 minutos.

acompanhamentos: abóbora com cebolinha, lentilhas vermelhas.

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM LACTOSE  –  SEM GLÚTEN  – RECEITA MÉDICA

Couve de Bruxelas com Gengibre e Laranja

ingredientes: couve de bruxelas, manteiga, geléia de laranja, gengibre em conserva, sal.

preparo: lavar bem as couves de bruxelas, cortando o final do cabo; esquentar manteiga numa panela e colocar as couves para dourar, acrescentar sal a gosto e várias fatias de gengibre em conserva picadinhas bem pequenas (o gengibre em conserva é aquele que se usa no restaurante japonês para acompanhar o sushi/sashimi), cozinhar em fogo baixo, acrescentar 3 colheres sopa de geléia de laranja e 3 colheres de água, misturar, cozinhar a fogo baixo até as couves ficarem macias e firmes.

acompanhamentos: batata ao forno dourada; shimenji e shitake refogado com nirá; saladinha de folhas verde com cenoura e beterraba raladas, temperda com azeite extra virgem orgânico e vinagre balsâmico.

observação: 1) acredito que deve ficar muito bom se colocar tirinhas bem fininhas de casca de laranja, principalmente se for aquela já glaceada, mas na hora eu não tinha nem laranja nem estas cascas.  2) para fazer uma receita SEM LACTOSE é só substituir a manteiga por azeite.

classificação da receita:   LACTO VEGETARIANA  –  SEM GLÚTEN 

Lasanha Verde de Shimeji e Couve-Flor aos 4 queijos

ingredientes: massa fresca de lasanha verde pre-cozida, shimeji, couve-flor, leite, maizena, gorgonzola, mozarela, requeijão, queijo parmesão, creme de leite, alho poró, cebolinha, shoyu, azeite extra virgem orgânico, sal.

preparo: colocar a couve-flor numa panela com água, um fio de azeite e sal para ferver a fogo baixo até ficar macia e firme, retirar do fogo, separar as flores já cozidas do talo, reservar; lavar bem o shimeji inteiro e colocar para ferver numa outra panela com água, azeite e sal até ficar cozido, retirar do fogo e cortar pequeno, refogar com azeite e um pouco de shoyu numa frigideira, acrescentar bastante cebolinha quando estiver pronto, reservar; cortar um talo de alho poró bem fininho e refogar com azeite e sal, acrescentar a couve-flor já cozida, misturar e cozinhar mais um pouco, acrescentar um pedaço de gorgonzola picado, 1/2 pote de requeijão, 1/2 xícara de leite, engrossar com maizena até atingir uma consistência pastosa, reservar; montar numa forma de vidro untada com creme de leite a primeira camada da massa verde, colocar abundante recheio branco e acrescentar mozarela ralada e queijo parmesão, colocar a segunda camada de massa de lasanha, untar com creme de leite e colocar o shimeji, continuar com a próxima camada de lasanha e novamente o recheio branco e finalmente a última camada de massa verde, cobrir com creme de leite, mozarela e queijo parmesão; levar ao forno para gratinar.

observação: pode acrescentar nozes no recheio branco que combinam muito bem

classificação da receita:   LACTO VEGETARIANA  –  SEM AÇÚCAR  

Mini-Abóboras recheadas com Palmito Pupunha desfiado e Nozes

ingredientes: mini abóboras,  palmito pupunha desfiado, nozes, cebola, salsinha, alho poró, azeite extra virgem orgânico, sal.

preparo: colocar as mini-abóboras numa panela com água, um fio de óleo e sal até ferver, abaixar o fogo e deixar cozinha tampado; espetar um garfo na parte superior e quando estiver macio dentro (porém ainda firme) retirar da água; cortar a parte superior em círculo e retirar a “tampa”; com uma colher retirar as sementes e raspar um pouco da polpa para deixar um espaço para rechear; refogar a cebola em um pouco de azeite, acrescentar bastante alho poró cortado fininho, o palmito pupunha desfiado e a salsinha, refogar e acrescentar um pouco de água; deixar cozinhando com fogo baixo até a água secar; acrescentar as nozes picadas, misturar e usar para rechear as mini-abóboras.

observação: caso não tenha problema com o uso de derivados lácteos, pode acrescentar um pouco de requeijão no palmito que vai dar um gosto e consistência ainda melhores 

acompanhamentos: shimeji com cebolinha, aspargos frescos grelhados e couve refogada

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM LACTOSE  –  SEM GLÚTEN  –   SEM AÇÚCAR – RECEITA MÉDICA

Risoto de 8 grãos com Manga e Pimenta Rosa

ingredientes: arroz integral, arroz branco, aveia integral, canola, quinoa vermelha, trigo, linhaça, cevadinha, cebola, manga, azeite extra virgem orgânico, sal, xarope de agave, pimenta rosa em grãos, geléia de pimenta vermelha.

preparo: deixar a quinoa, o trigo, a cevadinha, a linhaça de molho com água morna para amolecer durante pelo menos 3 ou 4 horas; picar a cebola bem  pequena e refogar na panela com um pouco de azeite e sal; lavar e escorrer os grãos que estavam de molho, juntar o arroz e dourar com a cebola; colocar água até cobrir e deixar cozinhando tampado com fogo baixo; acrescentar água toda vez que for secando; quando o arroz estiver cozido acrescentar a manga picada em pedaços médios junto com o suco que se desprende ao cortar e um fio de xarope de agave; deixar cozinhando até que o trigo fique cozido (demora bem mais do que o arroz que vai acabar ficando meio grudento); servir decorando com a geléia e os grãos de pimenta vermelha.

observação: 1) pode ser usado o  “7 grãos integral” da Ráris, o que facilita bastante, inclusive pode ser acresentado algum grão a mais que já têm em casa para complementar ou aumentar a proporção  (por exemplo quinoa). 2) nos risotos em geral pode se acrecentar no final, com o fogo desligado, um pouco de creme de leite, o que o deixa bem mais cremoso. Neste caso eu preferi fazer a receita sem lactose .

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM LACTOSE  –  RÁPIDO

Abóbora com Grão-de-Bico em conserva

ingredientes: abóbora, grão de bico em conserva Bonduelle, manjericão fresco, azeite extra virgem orgânico, sal.

preparo: colocar a abóbora com casca cortada em pedaços grandes numa panela com água, com um fio de óleo e sal e  deixar fervendo até amolecer; quando estiver cozida mas ainda firme retirar do fogo; com um colher grande separar a abóbora da casca, colocar numa panela e acrescentar uma lata de grão de bico Bonduelle e mexer delicadamente até esquentar bem; servir com folhas de manjericão fresco.

acompanhamento: batata doce assada + legumes ( cenoura e brócolis) refogados e temperados com gengibre e açúcar demerara.

observação: o grão de bico fica bem mais gostoso, nutritivo, saudável, politicamente correto, etc, se feito em casa deixando de molho da noite anterior e cozinhando por pelo menos 2 horas com vários temperos na água: delícia!! porém a proposta do blog é reproduzir as comidas que eu faço rapidinho, geralmente no jantar, depois de um dia cansativo de trabalho a full, então eu usei esta latinha da Bonduelle que eu amo e resolve um jantar de última hora  =]

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM LACTOSE  –   SEM GLÚTEN  –  RÁPIDA 

Abóbora com Nozes, Shimeji e Nirá

ingredientes: abóbora, nozes, shimeji, cebolinha, nirá, shoyu, azeite extra virgem orgânico, sal.

preparo: cortar a abóbora em pedaços grandes com casca e colocar numa panela funda com água, um fio de azeite e sal, tampar e deixar cozinhar até ficar molinha; quando estiver pronta separar a cáscara com uma colher raspando e deixando os pedaços sem amassar muito, acrescentar as nozes picadas ao servir. Ferver o shimeji numa panela com água e sal até ficar amolecido; lavar e cortar após cozido; colocar numa frigideira com um pouco de shoyu e deixar refogando um pouco; desligar o fogo e acrescentar cebolinha picada. Colocar numa frigideira o nirá com um fio de azeite , sal e um pouco de shoyu, refogar sem deixar muito mole.

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM LACTOSE  –  SEM GLÚTEN  –  RÁPIDO

Wraps com Espinafre, Brócolis, Manga e Nozes

ingredientes: espinafre, brócolis, manga, leite, maizena, queijo parmesão, noz moscada, wraps, nozes, geléia de pimenta vermelha, azeite extra virgem orgânico, sal.

preparo: fazer o molho branco: colocar 2 xícaras de leite numa panelinha, dissolver 3 colheres de sopa de maizena em água fria, colocar junto com o leite e misturar, aquecer até ferver, abaixar o fogo, misturar constantemente até engrossar, acrescentar a noz moscada e o queijo ralado, reservar; colocar o espinafre e o brócolis numa panela com água fervendo e sal e deixar cozinhar até as folhas ficarem moles mas ainda firmes, reservar;  cortar a manga em tiras, reservar; montar os wraps na frigideira quente, com o molho branco, o espinafre, os brócolis e as tiras de manga, colocar mais molho branco por cima e algumas nozes, fechar o wrap e decorar com geléia de pimenta vermelha.

classificação da receita:   LACTO VEGETARIANA   

Ervilha torta com Quinoa + Abacaxi com Amaranto e Amêndoas

ingredientes: quinoa branca, quinoa preta, ervilha torta japonesa, amêndoas fatiadas, amaranto em flocos, abacaxi descascado fatiado, azeite extra virgem orgânico, sal.

preparo: deixar amolecendo 1/4  xícara de quinoa branca e 1/4  xícara de quinoa preta cobertas com água morna por pelo menos 2 horas; lavar bem, escorrer e colocar numa panela com água e sal para cozinhar em fogo baixo e tampado, até a quinoa se abrir. Colocar numa frigideira a ervilha torta com um fio de azeite e sal e refogar até a ervilha ficar crocante e tostada. Misturar com a quinoa já pronta. Paralelamente colocar em outra frigideira o abacaxi fatiado; acrescentar 3 colheres de flocos de amaranto; dourar o abacaxi e servir. Dourar  3 colheres de amêndoas fatiadas na panela onde foi feito o abacaxi; deixar as amêndoas até ficarem torradas e servir por cima.

observação: se não tiver restrição de açúcar pode colocar 2 colheres de açúcar demerara no abacaxi e nas amêndoas para caramelizar.

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM LACTOSE  –  SEM GLÚTEN –  SEM AÇÚCAR    – RECEITA MÉDICA

Risoto de Palmito, Maçã e Damasco

ingredientes: arroz, quinoa branca, linhaça dourada, palmito, maçã fuji, damasco, cebola, óleo, sal, xarope de agave, creme de leite, castanha de cajú picadinha.

preparo: deixar amolecendo 1/2  xícara de quinoa branca e 1/4 xícara de linhaça cobertas com agua morna por pelo menos 2 horas; colocar um pouco de óleo numa panela e refogar a cebola, colocar o arroz para dourar, acrescentar a linhaça e quinoa já lavadas e escorridas, temperar com sal a gosto, cobrir com água quente, tampar. Deixar cozinhar no fogo bem baixinho até o arroz ficar mole, ir acrescentando água sempre para não secar. Adicionar 1 xícara de palmito picado, 2 maças cortadas em cubos. Cozinhar até a quinoa se abrir. Acrescentar uma colher de sopa de xpe de agave para adoçar. Quando estiver pronto adicionar 1 xícara de damascos cortados em pedaços. Misturar. Servir com castanhas de cajú picadinhas por cima.

observação: se não tiver restrição ao uso de leite pode acrescentar no final 1 caixinha de creme de leite e um pouco de queijo que deixa o risoto mais molhado e saboroso.

acompanhamentos: saladinha de folhas verde com cenoura e beterraba raladas, temperda com azeite extra virgem orgânico e vinagre balsâmico.

classificação da receita:    VEGETARIANA  –  SEM GLÚTEN 

Quinoa Apimentada com Maçã Verde, Berinjela e Quiabo

ingredientes: quinoa, maçã verde, berinjela, quiabo, alho poró, pimentão amarelo, molho de pimenta verde Tabasco® ou similar, óleo, sal, vinho tinto, mel.

preparo: deixar amolecendo uma xícara de quinoa branca coberta com agua morna durante pelo menos 2 horas; colocar um pouco de óleo numa panela e refogar o alho poró, o pimentão amarelo picadinho, a berinjela cortada com casca em pedaços bem pequenos e o quiabo fatiado em rodelas bem fininhas; temperar com sal a gosto e dourar; acrescentar a maçã verde picada com casca em pedaços maiores; lavar bem a quinoa que ficou de molho e acrescentar aos legumes; cubrir com água morna e deixar ferver em fogo baixo e tampado até cozinhar a quinoa (aprox 15-20 min); quando a água for secando acrescentar meia taça de vinho tinto de boa qualidade, um toque de molho de pimenta verde e quebrar com uma colher de mel.

acompanhamentos: batata doce cortada com casca em fatias grossas assada no forno em forma antiaderente quase sem óleo  +  nirá refogado com um pouco de sal e shoyu  +  purê de abóbora temperado com noz moscada e sal.

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM LACTOSE  –  SEM GLÚTEN 

DICA 2 – Facilite sua vida

Compre ingredientes já cortados e picados, pelo menos no início das suas tentativas culinárias.

Vai então uma listinha dos ingredientes que dão uma super adiantada na preparação do seu prato e que portanto facilitam enormemente seu dia a dia:

  • cebola já picadinha
  • couve cortada em tirinhas bem finas
  • abobrinha em fatias fininhas
  • abóbora já descascada e cortada em cubos
  • abacaxi descascado e cortado em fatias grossas
  • amêndoas cortadas em lascas fininhas
  • misturas de grãos já prontos, tipo risotos (sem molhos , só a mistura de grãos secos); gosto muito do Ritto da Mãe Terra
  • massa pré-cozida de lasanha verde
  • chutney de manga pronto
  • molho de tomate feito em casa.
  • geleia vermelha (morango, amoras, etc), se tiver pimenta ou gengibre junto ainda melhor, dá um toque exótico ao prato

Claro que é melhor vc mesmo preparar um molho de tomate caseiro ou um chutney de manga maravilhoso, sem comparação. Mas, no dia a dia da correria vc vai acabar ficando com preguiça e desistindo de cozinhar, se vc tiver que fazer todos os passos da receita, então vale simplificar. A idéia aqui é dar uma dica pra quem está começando, para poder realizar os pratos mais rapidamente e depois, com o tempo, com o gosto pela culinária e pelos sabores, acabar fazendo tudo em casa mesmo. Pode então comprar molhos e chutney prontos, procurando lojas mais alternativas com produtos caseiros, orgânicos e de melhor qualidade com menos ingredientes industrializados.

Como os alimentos preparados em casa são sem dúvida mais saudáveis, mais saborosos, sem o acréscimo de aditivos ou processamento, esta dica só é válida no começo!!

DICA 1 – Ingredientes que fazem toda a diferença


Mantenha sempre sua geladeira e despensa bem abastecida, principalmente com verduras, frutas, sementes e grãos. Na hora de cozinhar, são os ingredientes “diferentes” que vão dar um toque todo especial a sua comida ou fazer aquele acompanhamento virar um “must”.

Aqui vai uma listinha do que não falta na minha cozinha:

  • folhas verdes: nirá ou couve são minhas preferidas!!
  • para refogar: cebola, salsa, cebolinha, (eu compro um pote que já traz tudo isto picadinho, pois demoro muito para picar cebola e odeio ficar com cheiro nas mãos), alho, alho poró, manjericão, hortelã, dill, ciboulette (tenho sempre umas plantinhas cheias de folhas vivas e reluzentes), azeite, pimenta (uso uma tal “pimenta meio ardida” verde, parece um pimentão pequeno), pimentão de várias cores, tomate.
  • temperos: gengibre, noz moscada (adoro, faz toda a diferença em molhos brancos ou purés), sal, páprica, molho de pimenta verde Tabasco.
  • grãos: quinoa de várias cores, cevadinha, trigo em grãos, flocos de amaranto, arroz integral, arroz preto, lentilha (amo uma francesa de cor mais preta), grão de bico.
  • cogumelos: shitake, shimeji, champingons.
  • frutas frescas: manga, abacaxi, maça verde, pera.
  • frutas secas: tâmaras sem caroço, ameixas secas sem caroço, damascos, uva passa.
  • sementes: nozes picadas, nozes pecan, amêndoas fatiadas fininhas, castanhas de caju picadas pequenas, avelãs, sementes de girassol torradas, linhaça, gergelim preto cru, gergelim branco cru.
  • aspargos frescos, ervilha de metro, ervilha torta, couve de bruxelas, mini-abobrinhas.
  • tubérculos:  batata doce rosada, batata, mandioquinha.

Quatro Grãos com Uva Passa

ingredientes: trigo em grão, cevadinha, quinoa, linhaça, uva passa, cebola, salsinha, cebolinha, alho poró, sal, óleo.

preparo: colocar de molho numa tigela com água morna 1/2 xícara de trigo em grão e 1/2 xícara de cevadinha durante pelo menos 4 horas; em outro recipiente deixar de molho 1/4 xícara de quinoa branca e 1/4 xícara de linhaça, reservar; refogar o alho e a cebola picadinhos no óleo quente, junto com a salsinha e o alho poró; acrescentar o trigo em grão e a cevadinha amolecidos; refogar e acrescentar água; deixar cozinhando no fogo baixo; depois que amolece acrescentar a quinoa e a linhaça, deixar cozinhar até a quinoa se desfazer, por último acrescentar a uva passa.

acompanhamento: lentilhas com pimenta biquinho, aspargos frescos grelhados e purê de batata, cenoura amarela e cenoura

classificação da receita:   VEGETARIANA   –  SEM LACTOSE

Arroz Preto + Quinoa com Abacaxi e Castanhas de Cajú + Nirá

ingredientes: arroz preto, cebola, salsinha, sal, azeite, nirá, shoyu, abacaxi, açúcar demerada, castanhas de cajú, quinoa, vinagre de arroz.

preparo: deixe meia xícara de quinoa colorida de molho na água morna por pelo menos 2 horas; lave 1 xícara de arroz preto; refogue a cebola e a salsinha picadas no óleo até dourar, acrescente o arroz preto lavado, coloque sal a gosto, deixe cozinhar a fogo baixo e tampado; coloque a quinoa numa panela com água e sal para cozinhar a fogo baixo; corte o abacaxi em cubos pequenos, coloque com o suco que se formou ao cortar, numa frigideira grande, povilhe com açúcar demerara e misture até dourar, jogue castanhas de cajú picadas bem pequenas; quando a quinoa estiver pronta, os grão brancos já estourados e moles, acrescente ao abacaxi e continue mexendo até o suco secar e o açúcar formar um melado; refogue o nirá num pouco de azeite e um fio de shoyu.

observações: o arroz preto demora mais do que o branco para cozinhar, então programe bem os tempos, comece o abacaxi e o nirá depois que o arroz já estiver começando a amolecer; o açúcar demerada têm mais nutrientes, mas pode ser substituído pelo açúcar branco comum; vale a pena investir no vinagre de arroz pois dá um gosto muito diferente porém se não tiver na hora pode usar o viangre comum.

classificação da receita:  VEGETARIANA  –  SEM GLÚTEN  –  SEM LACTOSE

Arroz Preto

História – O Arroz Preto era conhecido como  “Arroz Proibido”  na China antiga e é cultivado há mais de 4.000 anos. Por ser um arroz muito especial, na antiguidade a única pessoa que podia consumi-lo era o Imperador. Acreditava-se que possuía propriedades afrodisíacas.

Botânica – O arroz é um cereal, um tipo de gramínea, família de plantas que reúne mais de 6 mil espécies em todo o planeta, entre elas aveia, cevada, centeio, trigo e milho. O cereal é a planta toda e especificamente a semente dos cereais se chama de grão. Por tanto o arroz que comemos é um grão.  (Há sempre uma certa confusão entre grão e semente).

Nutrição – Comparado ao arroz integral, seu parente mais próximo, tem 20% a mais de proteína, 30% a mais de fibra, elevado teor de ferro, menos gordura e menor valor calórico, segundo pesquisa do Instituto Agronômico de Campinas (IAC), órgão da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo.

Em cada xícara de arroz preto cru encontram-se 28 g de fibras, que auxiliam o trânsito intestinal e promovem a saciedade.

Apresenta também um grande conteúdo de compostos fenólicos, dez vezes superior do que o arroz branco. Os polifenóis são conhecidas substâncias com alto poder antioxidante, que combatem os radicais livres, prevenindo o envelhecimento precoce.

Dentre as variações de arroz é o que apresenta maior conteúdo de proteínas, importante para quem adota uma dieta vegetariana.

Pode ser uma boa fonte de aporte de  vitamina B1, de  magnésio e de ferro.

Valor energético – Considera-se o arroz um alimento completo do ponto de vista energético, pois contêm os  5 sabores e assim harmoniza a energia de forma geral. Assim, o arroz é a base da alimentação oriental há milenios.

Junto com todos os grãos e sementes, têm a propriedade de fortalecer o Shen, um dos Zang-Fu mais importantes, por ser a base da nossa energia. A cor do Shen é preta, seu elemento é a água.

Fica então evidente que o Arroz Preto é um excelente alimento para tonificar o Shen, ação frequentemente necessaria em épocas de tanto desgaste, que acaba quase sempre consumindo o Shen de todo mundo!!

É a energia do Shen que se manifesta no cabelo, nos dentes, nos ossos, na medula óssea e espinhal, no encéfalo, na coluna vertebral, nas orelhas, no aparelho reprodutor masculino, nos orifícios inferiores (ânus e uretra). Na  esfera psíquica, o Shen cuida da vontade, da capacidade de execução, do fazer acontecer.

Sintomas comuns de deficiência do Shen são: alguns tipos de lombalgias, queda de cabelo, medo, desmotivação, cansaço físico com pequenos esforços, alguns tipos de zumbidos ou vertigens, pés frios, impotência, infertilidade masculina.

Então, fica a dica:

Vamos introduzir o Arroz Preto na nossa alimentação???