DICA 3 – Colocar sempre as sementes e grãos de molho antes de cozinhar

Sempre que for utilizar grãos como arroz, cevada, trigo ou outras sementes como feijão, lentilha, grão-de-bico, linhaça, inclusive quinoa (que é um fruto e não uma semente) deve se deixar de molho em água morna, num recipiente de vidro ou louça tampado com um pano, idealmente durante 12 a 24 horas  (pode ser um período menor de 3 ou 4 horas).

É recomendável que se adicionem 2 ou 3 gotas de limão para evitar o crescimento de bactérias nesta água. Também deve-se trocar a água de 2 ou 3 vezes por dia durante o processo.

Depois de deixar de molho devem-se lavar bem as sementes e nunca utilizar esta água no cozimento.

As sementes são protegidas naturalmente por substâncias, conhecidas como fitatos ou ácido fítico, que impedem que elas germinem espontaneamente, ajudando a aguardar as condições ideais de germinação. Estas substâncias são consideradas anti-nutrientes para o organismo humano já que impedem a absorção de minerais como cálcio, ferro, magnésio, zinco e de outros nutrientes pelo nosso organismo.

Ao deixar de molho “enganamos” as sementes que consideram que estão em condições adequadas de umidade, calor e luz para poderem brotar e iniciam seu processo de germinação interiormente, mesmo que aparentemente não sejam vistas mudanças. Assim a parte externa que as proteje começa a amolecer, permitindo a penetração da água para o interior.

Outra vantagem é que no processo de fermentação são liberados gases (as bolhas que observamos na superficie da água depois de algumas horas de molho) que de outra forma seriam liberados no tubo digestivo com efeito nada agradável.

Prefira sempre cozinhar lentamente com fogo baixo e a panela tampada ao invés do uso de panela de pressão.

.

.