Suco Vivo Rosa

B7198

ingredientes : 8 amoras, 1 inhame pequeno descascado, 1 maçã verde com casca, 10 talos de salsinha com folhas, 1 fatia grossa de gengibre, 5 castanhas de caju cruas e acordadas, 1/2 copo de Rejuvelac (ver receita aqui) , coador de voile, liquidificador.

preparo:

  • colocar as castanhas de caju de molho em um pouco de água durante pelo menos 4 horas para iniciar o processo de germinação (acordar s sementes)
  • cortar os ingredientes e colocar no liquidificador
  • bater
  • coar com o coador de voile

dicas:

  • podem ser usadas outras frutas vermelhas (berries)
  • o resto de fibras que sobra no coador pode ser utilizado para pães, bolos ou bolinhos.

observação: quando seguindo o Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído a partir da 3a fase

classificação da receita: VEGETARIANA – SEM GLÚTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE – RECEITA MÉDICA – FERMENTADO – VIVO

Rejuvelac de Arroz

B7025ingredientes : arroz integral orgânico de boa procedência e novo (pode ser cateto ou agulhinha ou castanho), água, um vidro de paredes grossas, um pedaço de voile, um elástico

preparo:

  • pre-germinar o arroz: lavar 1/2 xícara de arroz numa peneira limpa com abundante água corrente, colocar num vidro com abundante água corrente e deixar de molho durante 24 horas
  • desprezar esta 1a água e lavar bem o arroz acordado
  • lavar bem as mãos, trabalhar num espaço limpo, colocar o vidro dentro de uma panela  com água que o cubra totalmente e ferver por pelo menos 5 minutos ou colocar uma colher de metal dentro do vidro e verter abundante água fervente para higienizar o vidro.
  • colocar o arroz acordado e lavado dentro do vidro
  • colocar 3 xícaras de água mineral ou filtrada
  • cobrir com o voile e prender com o elástico
  • deixar repousar em lugar fresco, limpo e sombreado por  24 horas
  • verter esta água do arroz (Rejuvelac 1) numa jarra de vidro ou numa garrafa com tampa
  • guardar na geladeira
  • consumir aos poucos durante o dia com suco de limão colocado na hora de beber
  • lavar o frasco de vidro e o arroz
  • colocar o arroz novamente no vidro e acrescentar 3 xícaras e água mineral ou filtrada, repetindo o mesmo processo para obter o Rejuvelac pela 2a vez (Rejuvelac 2)
  • pode fazer o mesmo processo uma 3a vez (Rejuvelac 3)

dicas:

  • MUITA ATENÇÃO COM A HIGIENE, por se tratar de fermentados as mãos devem estar muito limpas e os utensílios esterilizados.
  • pode utilizar o arroz depois de 2 dias fermentando para fazer papa de arroz ou arroz doce (com 3 dias o gosto fica já muito forte para meu paladar, mas nada impede de usar)
  • pode ser usado como probiótico para facilitar a fermentação de queijos e iogurtes vivos, chucrutes e conservas
  • pode ser acrescentado no suco verde vivo

observação: quando seguindo o Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído a partir da 2a fase

classificação da receita: VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE – RECEITA MÉDICA – FERMENTADO – VIVO

A água de arroz fermentada é um alimento vivo. Rica em minerais, vitaminas, enzimas e probióticos e uma excelente forma de manter o intestino com a microbiota equilibrada. Pode ser usado por crianças e doentes. Ajuda no restabelecimento da flora intestinal após o uso de antibióticos ou após diarreia.

Tapioca com Avocado e Limão

ingredientes: goma de mandioca hidratada para tapioca, avocado, limão, sal

preparo:

  • peneirar 4 colheres de mandioca (prefira as marcas sem sódio) numa frigideira antiaderente cobrindo toda a superfície
  • levar ao fogo baixo
  • colocar por cima 1/2 avocado amassado misturado com 1 colher de suco de limão
  • temperar sal a gosto (o mínimo possível)
  • quando a tapioca começar a ficar durinha por baixo, dobrar ao meio
  • deixar dourar dos dois lados

dicas: pode ser usado algum tipo de óleo de coco ou azeite para ficar mais macia

observação: quando seguindo o Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído a partir da 2a fase.

classificação da receita:   VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA  – TONIFICA SHEN (Rins) – ESTIMULA GAN (Fígado)

O Avocado é um tipo de abacate, menor e mais escuro que contêm 5 vezes menos água, concentrando assim os nutrientes e é 10 % menos calórico do que o tradicional.  Alimento funcional e nutritivo, apresenta gorduras das quais 65% são monoinsaturadas, conhecidas por auxiliar na redução do LDL (“mal colesterol”) e aumento do HDL (“bom colesterol”).  As gordura monoinsaturadas são estáveis e podem ser aquecidas. Oferece 14 minerais (ferro, cálcio, potássio e magnésio entre eles) e 11 vitaminas, sendo principalmente rico em vitamina A, D, E. e C. Contêm aminoácidos o que o torna uma boa fonte proteica.

Apesar de calórico, a fruta ajuda, por incrível que pareça, a reduzir o nível de açúcar no sangue. A gordura da fruta aumenta a sensação de saciedade e adia a fome.

Outro componente da fruta que favorece o emagrecimento é a glutationa que ajuda na redução dos níveis de cortisol, o hormônio do stress que, em excesso no organismo, dificulta a perda de peso.

Na Medicina Chinesa o abacate nutre o Qi e tem ação estimulante do Gan (Fígado ) e Shen (Rins). Harmoniza o Tubo Digestivo.

Moqueca de Champignons

B5942

ingredientes: champignons (cogumelos paris) frescos, pimentão vermelho, pimentão verde, pimentão amarelo, tomate cereja, leite de coco, alho poró, sal.

preparo:

  • picar em pedaços pequenos 1/2 pimentão vermelho, 1/2 pimentão amarelo, 1/2 pimentão verde e um alho poró pequeno
  • separar uma bandeja de cogumelos paris (200mg) cortando o cabo em rodelas e os cogumelos em pedaços pequenos.
  • dourar com 1 ou 2 colheres sopa de azeite
  • cortar 10 tomates cereja pequenos em quartos
  • adicionar os tomates cortados e misturar tudo em fogo baixo
  • agregar 1 vidro de leite de coco  (200 ml)
  • temperar com colorau, sal, pimenta moída a gosto
  • se for do seu gosto pode acrescentar coentro e umas gotas de azeite de dendê para dar um sabor mais nordestino
  • misturar e logo que começar a ferver, servir acompanhado com arroz

observação: quando seguindo o Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído a partir da 3a fase.

classificação da receita:   VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA 

receita criada por meu irmão Ricardo Preziosi inspirado na receita de moqueca de palmito 

Arroz Doce com Coco e Raspas de Limão

IMG_5780

ingredientes: papa de arroz (versão sem liquidificador), leite de coco, coco ralado, açúcar de coco, noz moscada, raspas de limão.

preparo:

  • colocar 2 xícara de papa de arroz (versão sem liquidificador) já pronta (vide receita aqui) numa panela e aquecer em fogo baixo
  • acrescentar 1 garrafinha de leite de coco (200 ml) + 1/2 xícara de coco ralado fresco + 3 colheres de açúcar de coco + uma pitada de noz moscada ralada na hora + 2 colheres sopa de raspas de limão
  • misturar bem
  • servir com raspas de limão

observação: quando seguindo o Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído a partir da 2a fase (veja seu programa personalizado) se fizer sem o açúcar.

classificação da receita:   VEGETARIANA – SEM GLUTEN  – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA 

Lasanha de Abobrinha com Espinafre

B5387 B5390 B5396 B5401

ingredientes: abobrinha, espinafre, alho poró, cebola, pimentão vermelho, amarelo e verde, couve-flor, cenoura ralada; papa de arroz,  nozes, uva-passa, noz moscada, páprica, azeite extra virgem, sal.

preparo:  comprar abobrinhas já fatiadas prontas para facilitar a receita ou fatiar longitudinalmente 3 abobrinhas grandes, colocar numa frigideira um fio de azeite e dourar dos dois lados; fazer a primeira camada da lasanha colocando um pouco de azeite no fundo de uma travessa de vidro para não grudar (foto 1).

recheio verde: numa panela refogar com um pouco de azeite: 1 maço de folhas de espinafre; 1/2 alho poró picado; 1 cebola pequena picada, 1/4 pimentão vermelho, 1/4 pimentão verde, 1/4 pimentão amarelo picados; temperar com sal a gosto; retirar do fogo; preencher a segunda camada da lasanha (foto 2); fazer mais uma camada de abobrinhas (foto 1).

recheio de couve-flor:  colocar 2 xícaras de couve-flor e 1 xícara de cenoura ralada numa panela com água e um pouco de sal; ferver até a couve flor ficar macia;  coar descartando a água do cozimento; acrescentar um punhado de uva-passa e outro de nozes picadas; temperar com noz moscada e páprica; acrescentar 1/2 xícara de papa de arroz já pronta (veja receita aqui); fazer mais uma camada da lasanha com este recheio;  cobrir com um pouco de papa de arroz como se fosse molho branco; decorar com noz moscada ralada e páprica; levar ao forno para aquecer.

observação: receita adequada para a fase 2 do Programa Alimentar. Pode fazer a receita dos recheios separadamente como acompanhamento do arroz macrô, sendo que o recheio verde já pode ser usado na fase 1 do Programa Alimentar.

classificação da receita:    SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR  –  SEM LACTOSE – VEGETARIANO  – RECEITA MÉDICA

Tapioca com tomate e orégano

B4757

ingredientes: fécula de mandioca hidratada pronta, tomate cereja, orégano, sal

preparo:

  • peneirar sobre uma frigideira antiaderente 1/2 xícara de fécula de mandioca hidratada
  • colocar tomate cereja cortado no meio
  • povillhar um pouco de orégano
  • acrescentar sal a gosto
  • cozinhar durante uns 3 a 5 minutos dependendo do fogão, fechar a tapioca como uma panqueca ou ao meio
  • deixar dourar

observação: quando seguindo o Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído desde a 2a fase. Pode acrescentar um pouco de queijo tofu.

classificação da receita:   VEGETARIANA – SEM GLÚTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – FÁCIL – RECEITA MÉDICA 

Tapioca de Banana, Canela e Leite de Coco

B4481

ingredientes: fécula de mandioca hidratada pronta, banana prata, canela, leite de coco

preparo:

  • peneirar sobre uma frigideira antiaderente 1/2 xícara de fécula de mandioca hidratada
  • colocar 1 banana cortada fina
  • povillhar um pouco de canela
  • acrescentar um fio de leite de coco
  • cozinhar durante uns 3 a 5 minutos dependendo do fogão, fechar a tapioca como uma panqueca ou ao meio
  • deixar dourar

observação: quando seguindo o Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído desde a 2a fase.

classificação da receita:   VEGETARIANA – SEM GLÚTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – FÁCIL – RECEITA MÉDICA 

Bolachas de arroz com Algas Hijiki

B4281

ingredientes: mini bolachas de arroz, algas hijiki, azeite, gersal

preparo:

  • colocar as mini bolachas de arroz numa travessa
  • polvilhar com as algas desidratadas
  • colocar um fio de azeite por cima
  • temperar com gersal
  • pronto!!

dicas:

  • é um ótimo tira-gosto, fácil e rápido de fazer
  • as algas podem ser hidratadas antes ou podem ser usadas assim, sequinhas
  • algas são ricas em fibras, minerais e vitaminas.

observação: quando seguindo o Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído desde a 1a fase.

classificação da receita:   VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA 

Berinjela recheada com Shimenji, Tomate e Couve.

B4148ingredientes: berinjela, shimenji, tomate, cebola, couve, farinha de mandioca flocada biju, shoyu, sal, azeite.

preparo:

  • colocar 1 berinjela grande numa panela com água e deixar cozinhar até a casca ficar enrugada e a berinjela estar cozida por dentro (aproximadamente 15 min, dependendo do tamanho da berinjela).
  • retirar da água, cortar longitudinalmente e retirar a polpa já cozida com uma colher; reservar para fazer o recheio.
  • colocar a casca numa assadeira antiaderente.
  • lavar os cogumelos, retirar a parte grossa central e colocar numa panela com um pouco de shoyu; refogar
  • acrescentar 2 tomates picados sem sementes e 1 cebola.
  • cortar 3 folhas de couve bem fininhas e juntar na panela
  • temperar com sal a gosto e um fio de azeite.
  • acrescentar 3 colheres sopa de farinha de mandioca e mexer para fazer uma pasta homogênea.
  • rechear a berinjela, polvilhar com biju por cima e levar ao forno para manter aquecido até servir

observação: quando seguindo o Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído desde a 2a fase.

dica: se não tiver restrição de consumo de ovos pode acrescentar 2 ovos batidos no recheio

classificação da receita:   VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA 

Água saborizada: Morango, Mirtilo, Melão, Hortelã, Maçã, Salsão

B4108

ingredientes: mirtilo, morango, maçã, hortelã, melão, salsão, água mineral.

preparo:

  • cortar as frutas e colocar num frasco de vidro em camadas
  • apertar bem
  • colocar água até a borda e tampar
  • levar a geladeira
  • deixar durante a noite e tomar de manhã ao acordar
  • comer as frutas

dicas:

  • as frutas como uvas, mirtilos, jaboticabas soltam mais sabor se forem furadas com um garfo.
  • na maioria dos padrões de adoecimento na Medicina Chinesa não se aconselha o uso de alimentos e bebidas geladas, pelo que se for o caso, pode se retirar da geladeira e consumir quando atingir a temperatura ambiente.

classificação da receita:   VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA 

Abóbora Assada

B3990ingredientes: abóbora cabotia, azeite, sal.

preparo:

  • lavar bem a abóbora com casca
  • retirar as sementes
  • cortar em fatias de acordo com o gosto pessoal (mais finas ficam crocantes, mais grossas ficam macias dentro)
  • colocar numa forma antiaderente, de preferencia uma Kimpira Nabe cujo segredo está numa liga que mescla metal e cerâmica e a torna uma panela resistente e 100% antiaderente.
  • levar ao forno e cozinhar por aproximadamente 15 minutos dependendo da potência do forno; quando estiver dourado virar e cozinhar mais 10 minutos.
  • retirar do forno e colocar um pouco de azeite e sal a gosto.
  • pode ser servido frio como snack ou quente.
  • comer a casca que contêm grande quantidade de minerais, porém de preferencia de abóbora orgânica pois é na casca onde se depositam a maior parte dos agrotóxicos.

observação: quando seguindo o Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído já desde a 1a fase.

beneficios da abóbora:

  • rica em betacaroteno (precursor da vitamina A) que desempenha importante papel na elasticidade da pele, no brilho do cabelo, no fortalecimento das unhas e na acuidade visual, principalmente a noturna. É um importante antioxidante, tem papel importante na redução do risco de câncer e melhora a imunidade. Auxilia na formação de melanina e ajuda no bronzeamento da pele.
  • rica em vitamina C, auxilia o sistema imune. Uma xícara de abóbora cozida contém mais do que 11 miligramas de vitamina C.
  • rica em minerais, principalmente potássio o que a faz um ótimo alimento pós-treino. Uma xícara de abóbora cozida tem mais potássio (564 mg) do que uma banana (422 mg).
  • rica em fibras, auxilia o transito intestinal
  • baixas calorias, sensação de saciedade, ajuda no emagrecimento.

classificação da receita:   VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA 

Quinoa Preta com Uvas-Passas brancas

B3839

ingredientes: quinoa preta, amaranto, cebola, salsinha, cebolinha, alho, uva-passa branca, páprica picante, azeite, sal.

preparo: 

  • colocar 1/2 xícara de quinoa preta e 4 colheres de sopa de amaranto em grãos de molho num recipiente de louça ou vidro; deixar pelo menos 40 minutos para hidratar;
  • coar num coador muito fino ou descartar a água de molho com cuidado pois os grãos da quinoa são muito pequenos;
  • numa panela colocar a quinoa hidratada e acrescentar cebola em flocos desidratada, alho em láminas, tempero verde desidratado (cebolinha, salsinha ou outros); pode usar no lugar dos temperos desidratados a cebola e o alho crus;  temperar com sal a gosto e refogar com um fio de azeite; acrescentar páprica picante ou outros temperos a gosto;
  • acrescentar 1 xícara de água e deixar cozinhar a fogo baixo e com tampa durante 40 minutos aproximadamente; se secar ir colocando água pois a quinoa preta pode demorar mais para cozinhar; observar os grãos da quinoa para ver o ponto de cozimento até eles abrirem;
  • acrescentar 1/2 xícara de uvas-passas brancas
  • servir quente.

observação: quando seguindo o Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído já desde a 1a fase.

classificação da receita:   VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA 

Creme de Funghi

B3831

ingredientes: papa de arroz, funghi porcini secchi, sal.

preparo: 

  • colocar 2 colheres (sopa) de funghi porcini secchi de molho com meia xícara de água fervendo num recipiente de vidro ou louça; deixar durante pelo menos 40 minutos para os cogumelos hidratarem bem;
  • coar e descartar a água; lavar os cogumelos já hidratados; bater no liquidificador com um pouco de papa de arroz já pronta (vide receita aqui) para permitir o funcionamento do liquidificador; reservar o creme.
  • aquecer numa panela 1 xícara de papa de arroz
  • acrescentar o creme de funghi já batido no liquidificador e misturar bem; temperar com um pouco de sal a gosto; deixar cozinhar por mais 10 minutos;
  • servir quente como acompanhamento de arroz integral ou como recheio de lasanha.

observação: quando seguindo o Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído a partir da 2a ou 3a fase.(veja seu programa personalizado)

classificação da receita:   VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA 

Cogumelos Paris recheados com Espinafre

B2767

ingredientes: cogumelos paris grandes, espinafre, alho poró, cebola desidratada, alho crocante, sal, azeite.

preparo:

  •  lavar os cogumelos, retirar a parte interna e reservar, cavar com uma colher para deixar uma cavidade maior para poder rechear depois.
  • refogar os cogumelos numa frigideira com um pouco de azeite até ficarem dourados; separar numa travessa que possa ir ao forno
  • picar bem o cogumelo que foi reservado, principalmente o talo, colocar na frigideira junto com um alho poró pequeno picado bem fininho, acrescentar as folhas de um maço de espinafre, 2 colheres de cebola desidratada e temperar com sal, azeite e ervas finas.
  • rechear os cogumelos, colocar alho crocante por cima e levar ao forno para manter aquecido até servir

observação: quando seguindo o Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído desde a 2a fase.

classificação da receita:   VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA 

Chutney de Manga

IMG_2948

ingredientes: manga, vinagre de maçã, sal.

preparo:

  • descascar uma manga grande e bem madura, cortando em pedaços e sem desperdiçar o seu suco.
  • colocar numa panela com 1/4 de xícara de água e deixar cozinhando em fogo baixo.
  • temperar com 2 colheres sopa de vinagre de maçã, sal a gosto.
  • servir quente como molho para dar um toque no arroz ou legumes grelhados.

observação: quando seguindo o  Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído na 2a fase.

classificação da receita:    SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR  –  SEM LACTOSE  –  FÁCIL  –  VEGETARIANO  –  RECEITA MÉDICA

Tofu com Couve de Bruxelas e Sementes de Girassol

B2981

ingredientes: tofu, couve de bruxelas, sementes de girassol sem casca, shoyu, ervas finas, sal.

preparo:

  • limpar um pacote de couve de bruxelas retirando as folhas estragadas e os cabos.
  • refogar em uma frigideira com um pouco de shoyu e ervas finas até ficarem macias porem ainda firmes (pode usar um garfo para sentir a consitência).
  • cortar fatias finas de tofu e colocar delicadamente na frigideira, acrescentando mais shoyu para não grudar; manter as couves de bruxelas junto, por cima, para dar mais gosto.
  • finalizar acrescentando 2 colheres sopa de sementes de girassol sem casca

observação: quando seguindo o  Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído já desde a 1a fase, sem o uso das sementes de girassol.

classificação da receita:    SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR  –  SEM LACTOSE  –  FÁCIL  –  VEGETARIANO  –  RECEITA MÉDICA

Creme de Goiaba

B0955

ingredientes: goiaba vermelha, cravo da india, papa de arroz.

preparo: 

  • colocar 3 goiabas vermelhas sem casca cortadas em quartos e 4 cravos numa panela com água que cubra bem as goiabas.
  • colocar para cozinhar a fogo baixo e tampado e cozinhar até a virar um purê
  • auxiliar com um garfo para desfazer os pedaços de goiaba; quanto mais cozinhar mais doce fica
  • acrescentar 1/2 xícara de papa de arroz (vide receita aqui).

observação: não use açúcar, a goiaba vai  ficando mais doce ao cozinhar.

classificação da receita:  SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR  –  SEM LACTOSE – VEGETARIANO   – FÁCIL  – RECEITA MÉDICA

Espinafre cremoso

b2386

ingredientes: espinafre, papa de arroz, azeite, páprica, noz moscada,  alho poró, cebola desidratada, sal.

preparo: 

  • cortar e separar as folhas de um maço de espinafre; colocar numa panela; cobrir com água; temperar com sal a gosto; cozinhar durante 15 minutos não deixando a água secar totalmente.
  • descartar o excesso de água; acrescentar um alho poró pequeno cortado bem fininho e 1 colher sopa de cebola desidratada; temperar com noz moscada e páprica; refogar o espinafre já cozido com os temperos.
  • acrescentar 1 xícara de papa de arroz já pronta (vide receita aqui); misturar bem e deixar cozinhar por mais 3 minutos.
  • servir quente.

observação: quando seguindo o Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído já desde a 1a fase.

classificação da receita:   VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA 

Creme de couve flor e damasco

b2296

ingredientes: couve-flor, papa de arroz, damasco, alho poró, nozes, sal.

preparo: 

  • cortar 1 couve-flor pequena deixando só as flores; colocar numa panela; cobrir com água
  • cozinhar até que a couve-flor esteja bem macia, quase desmanchando; temperar com sal a gosto.
  • coar e descartar a água; acrescentar um alho poró pequeno cortado bem fininho e 4 damascos cortados em troços pequenos; temperar com noz moscada, gengibre em pó e páprica (ou outros temperos ao seu gosto); refogar.
  • acrescentar 1 xícara de papa de arroz já pronta (vide receita aqui); misturar bem e deixar cozinhar por mais 10 minutos até desmanchar bem a couve-flor.
  • servir quente com nozes picadas e ciboulette.

observação: quando seguindo o Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído já desde a 1a fase.

classificação da receita:   VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA 

Abobrinhas assadas

2283

ingredientes: abobrinha, sal.

preparo:

  • lavar bem 2 abobrinhas médias com casca; cortar em fatias longitudinais ou transversais, finas ou médias de acordo com a sua preferência.
  • colocar numa forma antiaderente de boa qualidade para não grudar e evitar o uso de azeite na hora do cozimento; levar ao forno.
  • deixar dourar; virar do outro lado; deixar dourar.
  • servir com um pouco de azeite e sal.

dica: pode ser usado com acompanhamento de um prato principal ou feito redondo, mais fino e crocante e comer como chips sequinho e até frio nos intervalos das refeições como petisco..

observação: quando seguindo o  Programa Alimentar de 5 fases, pode ser incluído já desde a 1a fase.

classificação da receita:    SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR  –  SEM LACTOSE  –  FÁCIL  –  VEGETARIANO  –  RECEITA MÉDICA

Legumes refogados

IMG_5091

ingredientes: vagem, cebola, azeite, sal.

preparo: numa frigideira ou wok colocar um fio de azeite, uma cebola cortada em 8 pedaços, vagem cortada em pedaços grandes, sal a gosto; refogar até as vagens começarem a amaciar mas ainda preservarem a consistência crocante.

dica: o refogado de legumes é simples, rápido e muito saboroso. Pode combinar vários tipos de legumes como brócolis, couve flor, cenouras, couve de bruxelas, acelga, acelga chinesa, alho poró, couve, nirá, espinafre, ervilha, ervilha torta, berinjela. Pode também acrescentar shoyu no tempero e algumas sementes como girassol, pistaches, amendoim, amêndoas fatiadas.

classificação da receita: VEGETARIANA – SEM GLÚTEN – SEM LACTOSE – SEM AÇÚCAR – FÁCIL – RECEITA MÉDICA

Creme de Arroz com Tâmaras

5147

ingredientes: arroz cateto integral, tâmaras, sal.

preparo:  deixe aproximadamente 8 tâmaras de molho com um pouco de água quente num recipiente de vidro ou cerâmica. Faça a papa de arroz integral macrobiótico seguindo a nossa receita do blog (clique aqui). Retire o caroço das tâmaras já amolecidas e amasse bem com um garfo e com a própria mão até formar uma pasta com as tâmaras. Acrescente esta pasta no creme de arroz enquanto ele está na fase de cozimento demorado (aquela fase que demora 2 horas) e misture bem até as tâmaras se dissolverem e o creme ficar amarronzado. Deixe cozinhar até completar o tempo de cozimento do creme de pelo menos 2 horas.

observação: se já tiver papa de arroz pronta pode acrescetnar as tâmaras previamente hidratadas e desmanchadas depois, também pode ser batido no liquidifcador quando adquire uma consistência mais mole. Faz parte do Programa Alimentar já desde a fase 1.

classificação da receita:  SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR  –  SEM LACTOSE – VEGETARIANO   – MACROBIÓTICO  – RECEITA MÉDICA

 

 

Aspargos e Cenouras com Polpa de Coco Fresco

0655-2

ingredientes: aspargos frescos, cenouras baby, polpa de coco verde, cebola desidratada, sementes de girassol cruas, dill, azeite, sal, leite de coco. 

preparo: numa frigideira ou wok colocar um fio de azeite, 1 colher sopa de cebola desidratada, aspargos frescos, cenouras baby, sal a gosto; refogar até os aspargos começarem a amaciar; acrescentar a polpa de um coco verde cortada em pedaços pequenos e um fio de leite de coco até deixar bem molhado; refogar mais 5 minutos; finalizar com 2 colheres sopa de sementes de girassol cruas e dill cortado fino. 

dica: no lugar das cenouras baby pode usar cenoura orgânica cortada em rodelas que certamente têm melhores nutrientes.

classificação da receita: VEGETARIANA – SEM GLÚTEN – SEM LACTOSE – SEM AÇÚCAR – FÁCIL – RECEITA MÉDICA

Creme de Abóbora e Papa de Arroz com Funghi Secchi

0673

ingredientes: abóbora cabotiá, papa de arroz, noz moscada, funghi secchi, sal.

para o complemento: funghi secchi, nirá, acelga chinesa, alho poró, tomilho fresco, azeite, sal.

preparo: 

  • lavar bem 1/2 abóbora cabotiá com casca, cortar em 4.
  • colocar numa panela funda com água e 1 colher chá de sal.
  • cozinhar durante 20 minutos com fogo médio ou até a abóbora ficar mole (não deixar desmanchar na água).
  • retirar (pode guardar a água para fazer uma sopa depois); retirar a casca com uma colher e amassar a abóbora num recipiente fazendo um purê; temperar com sal e noz moscada a gosto.
  • hidratar 1/4 xícara de funghi secchi com 1 xícara de água fervendo durante 15-20 minutos; reservar a água da fervura dos funghi.
  • colocar no liquidificador 2 xícaras do purê de abóbora e 1 xícara de papa de arroz (veja receita aqui) e um pouco da água de hidratação dos funghi (o tanto necessário para permitir bater no liquidificador até obter um creme)

preparo do complemento: numa panela refogar um pouco de nirá, acelga chinesa e alho poró picados, com um fio de azeite e um pouco de sal a gosto, acrescentar os funghi já hidratados e picados bem pequenos.

servir o creme de abóbora quente com os legumes refogados e os funghi secchi, decorar com tomilho fresco picado.

observação: quando seguindo o  Programa Alimentar de 5 fases, este creme pode ser incluído já desde a 1a fase porém sem o uso dos cogumelos, que só entram na 3a fase.

classificação da receita: VEGETARIANA – SEM GLUTEN – SEM AÇÚCAR – SEM LACTOSE  – RECEITA MÉDICA 

 

Quinoa com Funghi Secchi

0635-2

ingredientes: quinoa, nirá, cebola desidratada, sal, azeite, tomate seco desidratado, alho granulado, funghi secchi, ervas finas.

preparo: colocar uma xícara de quinoa de molho em água morna por pelo menos 2 horas; num recipiente de louça ou vidro hidratar 1/4 xícara de funghi secchi com 1 xícara de água quente durante 15-20 minutos; numa panela esquentar um fio de azeite com 2 colheres sopa de cebola desidratada, 1 colher pequena de alho granulado, sal a gosto, 1 colher sopa de tomate seco, ervas finas e umas gotas de molho de pimenta verde Tabasco; reservar a água de hidratação do funghi secchi; picar o funghi e acrescentar na panela junto com a quinoa já bem lavada; misturar bem; colocar a água de hidratação do funghi na panela e deixar cozinhar em fogo baixo e com a panela semi-tampada; se necessário ir acrescentando água para manter sempre molhado e não grudar; quando a quinoa começar a abrir está quase pronta; colocar 1/2 xícara de nirá picado; deixar cozinhar mais 5 minutos.

dica: caso não acha restrições, pode acrescentar 1 taça de vinho tinto na água do cozimento para dar um sabor a mais e um pouco de molho de pimenta verde Tabasco

observação: se estiver fazendo o Programa Alimentar é melhor utilizar outro tipo de cogumelo como Shitake ou Shimenji e preferencialmente fresco, a partir da fase 3.

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  SEM GLUTEN  –  SEM  AÇÚCAR   –  SEM LACTOSE  –  FÁCIL   – RECEITA MÉDICA

 

Creme de Arroz com Cacau e Coco

5153

ingredientes: arroz cateto integral, cacau orgânico em pó, coco ralado, tâmaras, sal.

preparo:  deixe aproximadamente 12 tâmaras de molho com um pouco de água quente num recipiente de vidro ou cerâmica. Faça um creme de arroz integral macrobiótico seguindo a nossa receita do blog (clique aqui). Retire o caroço das tâmaras já amolecidas e amasse bem com um garfo e com a própria mão até formar uma pasta com as tâmaras. Acrescente esta pasta no creme de arroz enquanto ele está na fase de cozimento demorado (aquela fase que demora 2 horas) e misture bem até as tâmaras se dissolverem e o creme ficar amarronzado. Logo após homogenizar o creme com as tâmaras coloque 1/2 xícara de coco ralado natural. Deixe cozinhar por mais uma hora. Acrescente  3 colheres sopa de cacau em pó e continue misturando até completar o tempo de cozimento do creme de pelo menos 2 horas. Vai mudar a consitência do creme mais mole para um creme mais grosso, parecendo um brigadeiro. Sirva morno.

observação: podem ser feitas variações: só as tâmaras, tâmaras e coco ( sem o cacau), tâmaras e cacau (sem o coco). Para um creme mais doce acrescente mais tâmaras. Pode variar as quantidades de cacau, coco e tâmaras para atingir o sabor mais aceito pelo seu paladar. Não use açúcar!! Quem não tem restrições pode usar mel .

 

classificação da receita:  SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR  –  SEM LACTOSE – VEGETARIANO   – MACROBIÓTICO – DEMORADO – RECEITA MÉDICA

 

 

 

Conserva de Rabanete

5173

ingredientes: um maço de rabanetes, sal, vinagre de ume.

preparo: lave com uma escovinha os rabanetes; retire as duas pontas; corte os rabanetes em rodelas bem finas com uma faca muito bem afiada. Coloque numa vasilha de vidro ou louça, povilhe muito pouco sal (menos de 1/2 colher café para um maço de rabanetes). Lembre que sempre pode ser acrescentado mais sal , mas nunca retirado. Deixe repousar pelo menos 20 minutos. Esprema os rabanetes contra o fundo da vasilha com as mãos ou com auxilio de uma colher ou garfo; deve sair muito líquido, despereze este líquido e continue espremendo até retirar todo o excesso de líquido produzido. Coloque os rabanetes num vidro de boca larga previamente lavado e fervido na água quente. Esprema o máximo que puder os rabanetes contra o fundo do vidro de tal forma que sobre o mínimo de espaço livre entre eles. Retire todo o excesso de líquido novamente. Preecha o espaço com vinagre de ume ( ou outro vinagre), de tal forma que cubra o rabanete. Deve ficar um espaço de pelo menos 5 cm entre o liquido e a tampa para dar lugar aos gases da fermentação da conserva. Tampe e leve a geladeira.

dica: pode ser usado puro, como entrada, tira-gosto, com pão ou acompanhando o arroz ou a salada. Sabor forte e salgado. Benefícios para o sistema digestório dos fermentados. Benefícios do umeboshi quando feito com com vinagre de ume.

classificação da receita:  FÁCIL – SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR  –  SEM LACTOSE – VEGETARIANO  –  MACROBIÓTICO  –  FERMENTADO  –  RECEITA MÉDICA

 

 

(variação a partir de receita do Restaurante Macrobiótico Satori em São Paulo)

 

Arroz Integral Macrobiótico

b2303

ingredientes: arroz cateto integral, sal.

preparo:

  • coloque 1 xícara de arroz cateto integral num recipiente de vidro ou louça, acrescente umas gotas de limão, deixe de molho durante 12 horas (ou pelo menos 2 horas).
  • jogue fora a água e lave na água corrente.
  • coloque o arroz na panela de pressão; acrescente 2 xícaras de água morna na panela; tempere com sal a gosto (1 colher de café); com a panela tampada ligue no fogo alto até começar a sair o vapor (chiado).
  • abaixe o fogo para o mínimo e deixe cozinhar por 30 minutos; desligue o fogo.
  • deixe descansar por 20 min antes de abrir a panela.

acompanhamento: pode temperar com gersal, com shoyu ou comer puro. Na verdade ele age como um veiculo para outros sabores.

observação: se não tiver panela de pressão pode cozinhar numa panela grossa, de preferencia de ferro, cerâmica ou inox (que não grude). Observar a quantidade de água que pode ser maior e o tempo de cozimento que certamente vai aumentar.

Este arroz não fica soltinho, fica mais grudento, muito bem cozido, o que o torna facilmente digerível. Seu cheiro é particularmente apetitoso. Um carinho para o estômago! É aconselhável colocar as porções na boca e mastigar bastante, de 60 a 80 vezes, seguindo os preceitos da alimentação macrobiótica.

dica: na hora de cozinhar pode colocar 1 ou 2 ameixas umeboshis  ou algumas fatias  de bardana para cozinhar junto com o arroz e dar um gostinho diferenciado, assim como acrescentar mais nutrientes nele.

classificação da receita:  SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR  –  SEM LACTOSE – VEGETARIANO   – MACROBIÓTICO – RECEITA MÉDICA

(variação a partir de receita aprendida em estágio no Restaurante Satori em São Paulo)

.

Papa de Arroz

b2308

ingredientes: arroz cateto integral, sal.

preparo: 

  •  coloque 1/2 xícara de arroz cateto integral de molho com 1 1/2 xícara de água durante 24 a 48 horas; acrescente umas gotas de suco de limão; troque a água 2 ou 3 vezes por dia
  • lave o arroz que ficou de molho e coloque no copo do liquidificador com o mínimo possível de água; ligue inicialmente na função “pulsar” para dar uma quebrada nos grãos de arroz, ligando e desligando com cuidado para não queimar o liquidificador;  vai acrescentando aos poucos 3 1/2 xícaras de água e bata no liquidificador com uma velocidade baixa durante pelo menos 5 a 10 minutos;  sinta com os dedos se a mistura está homogênea e se tiver sensação de areia nos dedos continue batendo.
  • depois que a mistura estiver bem homogênea coloque numa panela grossa, de preferência de ferro, cerâmica ou inox (que não grude); ligue o fogo médio e comece a misturar vigorosamente com uma espátula de silicone até ferver e engrossar; abaixe o fogo para o mínimo (dependendo do fogão é melhor colocar um difusor de calor); acrescente uma colher (café) de sal e tampe; deixe cozinhar por 90 a 120 minutos (sim, durante 2 horas pelo menos), mexendo de vez em  quando e acrescentando água se for necessário, caso fique muito seco ou grude. Observe que podem se formar grumos ou ainda uma casquinha no fundo ou laterais da panela. Basta acrescentar um pouco mais de água e misturar até dissolver e novamente obter um creme homogêneo. No caso da casquinha é bom retira-la com a espátula para permitir o calor de continuar cozinhando toda a papa por igual, ela se dissolve no calor da papa fervilhante.


observação: ao esfriar o creme fica mais consistente e as vezes com aparência grumosa. Ao esquenta-lo basta acrescentar um pouquinho de água e misturar vigorosamente que a consistência cremosa e homogênea logo se re-estabelece.

Pode ser guardado puro (sem as misturas com legumes ou frutas) na geladeira durante 2 ou 3 dias.

acompanhamento: pode ser usado puro tanto salgado com shoyu ou mishô, como doce com canela, mel, frutas amassadas (banana fica ótimo). Pode ser usado como parte de receitas com legumes, sopas (têm várias no blog). Funciona muito bem como um molho branco para acrescentar em lasanhas, risotos ou massas. Na verdade ele age como um veiculo para outros sabores.

medicina chinesa: o arroz integral é um grão que nutre os 5 Movimentos, especialmente benéfico para o Pi ( Baço/Pâncreas) e para “secar” e manter a harmonia dos líquidos orgânicos. A papa de arroz é oferecida pelos chineses com primeiro alimento dos bebes quando iniciam a alimentação fora do leite materno e para os convalescentes e idosos com forma de tonificar o Qi.

classificação da receita:  SEM GLÚTEN  –  SEM AÇÚCAR  –  SEM LACTOSE – VEGETARIANO   – MACROBIÓTICO – DEMORADO – RECEITA MÉDICA

 (variação a partir de receita aprendida em estágio no Restaurante Satori em São Paulo como “creme de arroz”)

.

Shimenji marinado com limão e shoyu

2249

ingredientes: shimenji branco, limão, sal, shoyu, gergelim preto, folhas de acelga.

preparo: lavar abundantemente  1 bandeijinha de shimenji branco; cortar em pedaços pequenos; colocar num recipiente de vidro ou louça; acrescentar um pouco de sal, o suco de 1 limão pequeno e 3 colheres de shoyu; misturar com a mão apertando levemente todos os cogumelos e deixando penetrar bem os sabores; reservar; servir num ninho de acelga crua e decorar com gergelim preto cru.

dica: o marinado fica melhor quando deixado por algumas horas para “curtir”; podem ser usados outros cogumelos comestíveis crus. O calor da mão ajuda a “cruzinhar” os alimentos.

classificação da receita: VEGETARIANA – CRUDÍVORA – SEM GLÚTEN – SEM LACTOSE – SEM AÇÚCAR  – FERMENTADO  –  RECEITA MÉDICA 

( variação a partir de receita de Conceição Trucom  no Curso de Alimentação Crua e Viva)

.

.

Queijo de amêndoas com salsinha e páprica

2243

ingredientes: endivias, amêndoas cruas sem casca, alho poró, sal, salsinha, páprica.

preparo: colocar 1 xícara de amêndoas cruas sem casca ( não pode ser amêndoas torradas) de molho com 2 xícaras de água filtrada durante 8 horas; lavar abundantemente; colocar no processador; acrescentar 1/2 xícara de água; bater até formar uma massa homogênea; colocar sal a gosto, alho poró cortado fininho, salsinha e páprica; bater mais um pouco; servir sobre folhas de endivias.

dicas: dependendo da quantidade de água fica mais firme ou mais mole com consistência de patê; pode ser servido com pães, torrradinhas, ou folhas verdes.

classificação da receita: VEGETARIANA – CRUDÍVORA – VIVA  – SEM GLÚTEN – SEM LACTOSE – SEM AÇÚCAR  –   RECEITA MÉDICA

( variação a partir de receita de Kamalanath Das Gilberto (Gilberto Bassetto Jr.) no Curso de Culinária Viva)

Berinjela crua com azeitonas pretas e alcaparras

1727ingredientes: berinjela, limão, azeite extra-virgem, sal, azeitonas pretas, alcaparras, cebolinha, ciboulette, nirá.

preparo: lave bem 2 berinjelas médias com casca, retire as pontas, corte em tiras bem fininhas, coloque numa vasilha de vidro; acrescente o suco de 1 limão taiti grande e sal; reserve durante pelo menos 1 hora; esprema com as mãos a berinjela, soltando bem toda a água e amaciando-a durante aproximadamente 3 a 5 minutos, até ficar bem macia; jogue fora os líquidos produzidos, vá espremendo a  berinjela com as mãos e deixando o líquido escorrer fora; depois de eliminar a maior quantidade de líquido adicione 5 colheres sopa de azeite extra-virgem; acrescente as azeitonas pretas e as alcaparras; experimente o sal; pode colocar mais um pouco de suco de limão ou vinagre; tempere com cebolinha, ciboulette, nirá picadinhos bem pequenos; leve  a geladeira e use como acompanhamento de saladas ou como entrada com pães e torradinhas.

acompanhamentos: salada verde com sementes de chia + brotos de lentilha crus com tomate e pepino

dica: para um sabor mais suave, retire a casca da berinjela

classificação da receita:  VEGETARIANA  –  CRUDÍVORA  –  VIVA  –  SEM GLUTEN –  SEM LACTOSE  –  SEM AÇÚCAR   – FERMENTADOS  – RECEITA MÉDICA

Grama Verde de Trigo (Wheat Grass)

2219  2229  wheatgrass   

ingredientes: trigo em grão, água, terra da melhor qualidade, recipientes, um pedaço de filó ou tule.

germinar: coloque uma xícara de trigo em grão num recipiente de vidro ou louça branca e complete com bastante água, cubra a boca com um pedaço de tecido de tule ou filó e prenda com um elástico; deixe de molho preferencialmente durante a noite, pelo menos por 08 horas para as sementes acordarem; no outro dia de manhã lave as sementes, jogue fora a água e coloque o recipiente inclinado e de boca pra baixo com o filó bem preso pelo elástico permitindo a entrada de ar fresco e o escoamento da água para as sementes não apodrecerem; coloque em um lugar fresco e seco; 2 vezes por dia coloque água e lave as sementes deixando novamente a água escorrendo para manter limpo e úmido na medida certa; mantenha este processo por 24 a 36 horas até as sementes brotarem como mostra a primeira foto acima. Aqui temos o GERMINADO de trigo que pode ser usado em várias receitas, para fazer pães, pizza, comer com saladas, etc.

brotar: depois da germinação os grãos podem ser colocados na terra para virar BROTOS: escolha recipientes pequenos; coloque um pouco de terra de boa qualidade e os grãos germinados por cima, não precisa cobrir com terra; molhe sem encharcar, de preferencia esborrifando a água como uma chuva;  coloque no escuro por algumas horas para a raiz poder aprofundar melhor na terra (pode ser no forno desligado); mantenha depois os recipientes em um lugar fresco e muito iluminado para favorecer a produção da clorofila nas folhas; regue cuidadosamente ou esborrife água várias vezes por dia; quando a grama tiver atingido 15 cm corte as folhas rentes a terra, lave  e use em receitas, como ingrediente de sucos ou em saladas.

dica: é interessante fazer 04 recipientes ao mesmo tempo, assim ao cortar o primeiro ainda haverá mais 03 para ir usando nos próximo s 03 dias e no quinto dia o primeiro recipiente já terá brotado novamente podendo se repetir este ciclo umas 3 vezes.

observação:  as sementes de trigo germinadas ainda contêm glúten, ainda que em concentrações bem menores, (não devem ser usadas por celíacos ou pessoas sensíveis ao glúten); já as folhas do trigo ou grama de trigo não contêm glúten, que é uma proteína do grão e não da folha, porém deve se evitar consumir grama de trigo após 10-14 dias de plantado pois começa a haver uma certa “junction” quando o grão vai começar a ser produzido.

classificação da receita:  VEGETARIANA  –  CRUDÍVORA  –  VIVA  –  SEM GLUTEN –  SEM LACTOSE  –  SEM AÇÚCAR   –  RECEITA MÉDICA

Suco Vivo (nova versão)

2207   2213

ingredientes para o suco verde básico: 1 maçã com casca e sem as sementes cortada em pedaços pequenos + suco de 1 limão Taiti + 2 folhas de couve + 1 pepino com casca + 1 cenoura.

outros ingredientes quase que obrigatórios: grama de trigo (wheat grass), salsinha, batata yacon, abobrinha com casca, gengibre, inhame descascado.

para variar mais ainda: chuchu com casca, cenoura amarela, beterraba, abóbora, brócolis, couve flor, hortelã, erva-doce, salsão, agrião, acelga, rúcula, erva cidreira, folhas de beterraba orgânica (cuidado pois as folhas acumulam os tóxicos), folhas de cenoura orgânica, folhas de amora, acelga, ora-pro-nobis, abacaxi sem casca, morango, uvas passas, ameixa seca.

sementes germinadas: linhaça, gergelim preto cru, trigo, lentilha, girassol.

brotos: girassol, moyashi, trigo.

preparo do suco:

1) iniciar a preparação do suco verde básico colocando no liquidificador a maçã cortada, a couve e as outras folhas verdes, uma fatia grossa de gengibre e o suco de 1 limão espremido; ligar o liquidificador sem a tampa; utilizar a cenoura, o pepino e a abobrinha inteiros como bio-socadores que auxiliam no trabalho de transformar  tudo numa pasta e a mesmo tempo vão se desmanchando ao apertar os legumes contra as lâminas do aparelho. Cuidado para não se acidentar.

2) acrecentar outras verduras e legumes crus (com exceção do inhame) variando cada dia de acordo com a disponibilidade sazonal e com o gosto pessoal para não cansar do mesmo sabor sempre e para fornecer diferentes vitaminas, minerais e nutrientes em cada suco. Experimentar sem medo, mesmo os ingredientes que podem parecer a primeira vista estranhos para um suco.

3) bater bem até obter uma papa ou suco bem grosso; coar com um coador de voile como o que está na foto; espremer com as mãos o coador fazendo movimentos de “ordenha” até extrair todo o suco e deixar uma massa seca dentro do coador. Desprezar este resto que contêm as fibras não solúveis. Está pronto o SUCO VERDE BÁSICO.

4) colocar o inhame descascado e cortado em pedaços junto com 1 punhado de sementes germinadas no copo do liquidificador; acrescentar um pouco do suco para bater bem e desmanchar as sementes; acrescentar o restante do suco verde já coado. Está pronto o SUCO VIVO.

germinação de sementes: lave as sementes; retire as sementes sem aspecto saudável; deixe num recipiente de louça ou vidro com água limpa e uma colher de suco de limão durante pelo menos 08 horas, coberto com um pedaço de filô para proteger dos insetos;  escorra a água e deixe o vidro virado com a boca pra baixo, permitindo a entrada de ar a través do tecido,; deixe secar inclinado para escorrer a água toda; molhe as sementes pelo menos 2 vezes por dia; logo as sementes começarão a inchar um pouco (a linhaça solta uma gosma caraterística) e aparecerão umas pontinhas brancas que já são o início do processo de germinação, momento em que as sementes se encontram com uma grande quantidade de energia; consumir estas sementes germinadas no período de 2 dias no máximo.

observações: 1) o suco vivo deve ser tomado de manhã em jejum e é interessante deixar um intervalo de pelo menos 1 hora para ingerir novos alimentos depois.

2) pode acrescentar um pouco de melão ou melancia para fazer o suco mais líquido

3) todas as sementes e todos os grãos podem ser utilizados para germinar, cada um possui um valor nutritivo e energético diferente, porém eu escolhi a linhaça e o gergelim preto por serem os mais energizantes e nutritivos

4) ao comprar as sementes verifique que não sejam torradas, compre sempre sementes cruas.

propriedades: este suco é altamente nutritivo (basta pensar no prato enorme de legumes que daria tudo o que foi colocado dentro do liquidificador), é desintoxicante, é energético, acaba com a fome fora de hora, (consequentemente ajuda no emagrecimento), muito rico em minerais, vitaminas e fibras.

dica: o coador de voile ou voal ou tule  também chamado de panela furada é fundamental para obter a consistência e textura ideal do suco. Pode ser feito em casa ou comprado já pronto neste site  –doce limão–  ou pode pedir pelo mail: culinariavrinda@gmail.com que enviam por correio para todo o Brasil.

.

(receita modificada após dicas do Kamalanath Das Gilberto (Gilberto Bassetto Jr.) no Curso de Culinária Viva)

.

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  CRUDÍVORA  –  VIVA  –  SEM LACTOSE  –  SEM AÇÚCAR  –   RECEITA MÉDICA

Lentilha germinada com tomate cereja, hortelã, limão e páprica

ingredientes: lentilha germinada , sal, azeite de oliva extra-virgem, limão, vinagre balsâmico, páprica, pimenta do reino, hortelã, ciboulette, tomate cereja, gergelim preto.

lentilha germinada: lavar bem uma xícara de lentilhas; escolher as sementes com bom aspecto; colocar num recipiente de vidro com água e um pouco de suco de limão; deixar durante 8 horas de molho, preferencialmente á noite; após “acordar” as sementes, coar e retirar toda a água, deixar num vidro com a boca coberta com tule o filó escorrendo durante 24 a 48 horas, lavar pelo menos 2 vezes por dia; utilizar quando o broto da lentilha estiver do tamanho da mesma.

preparo: colocar num recipiente de louça ou vidro uma xícara de lentilhas germinadas e  meia xícara de tomates cereja cortados; acrescentar o suco de 1 limão taiti, hortelã picada, ciboulette picada, azeite, vinagre balsâmico, uma pitada de pimenta do reino, páprica, sal a gosto; deixar marinar durante algumas horas; moer gergelim preto e misturar; servir.

acompanhamentos: saladinha de folhas com maçã + arroz com vagem e cenouras.

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  CRUDÍVORA  –  VIVA  –  SEM GLUTEN –  SEM LACTOSE  –  SEM AÇÚCAR   –  RECEITA MÉDICA

Leite de Amêndoas

ingredientes: uma xícara de amêndoas cruas com pele, água.

preparo:

  • deixar as amêndoas de molho em água fresca de um dia para ou outro (ou por pelo menos 6 horas)
  • quando estiverem bem inchadas e quase brotando, retirar suavemente a pele marrom
  • colocar as amêndoas no liqüidificador e acrescentar um pouco de água fria
  • bater bastante
  • coar usando um coador de voile
  • servir.

variações: acrescentar um pouco de canela, de baunilha o de açúcar segundo o gosto de cada um para variar o sabor.

dicas:

  • se guardada na geladeira dura de 2 a 3 dias, porém as melhores propriedades são obtidas quando consumida na hora de
  • pode ser usada em receitas como substituto do leite.
  • para facilitar o preparo pode ser feito sem retirar a pele das amêndoas

classificação da receita:   VEGETARIANA  –  CRUDÍVORA  SEM GLÚTEN  –  SEM LACTOSE  –  SEM AÇÚCAR  –  RÁPIDA  –  FÁCIL  –  RECEITA MÉDICA